Vasco busca segunda vitória seguida para aliviar tensão

Para o novo técnico do Vasco, Marcelo Oliveira, ainda dá para ser campeão. A 14 rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, a equipe está em quarto lugar, com 42 pontos. Se quiserem manter vivo o objetivo do treinador, seus novos comandados precisam de um bom resultado neste domingo contra o Cruzeiro, às 16 horas, em Varginha (MG). Só mesmo a segunda vitória seguida para aliviar a pressão no Vasco.

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2012 | 08h10

A semana não foi nada fácil no clube. Depois da vexatória derrota para o Bahia, há uma semana, por 4 a 0, em São Januário, Cristóvão Borges não resistiu às cobranças da torcida e, após mais de um ano como técnico do clube, pediu demissão. A diretoria se apressou para anunciar o substituto e o fez na última quarta-feira, antes mesmo do jogo contra o Palmeiras. O Vasco venceu, por 3 a 1, mas a desconfiança continua.

Nos últimos nove jogos, a equipe venceu apenas dois. Pouco para quem quer o título, mas o suficiente para se manter no G4 (e quebrar o recorde de rodadas no grupo dos quatro primeiros). Neste domingo, pela primeira vez neste Brasileirão, o Vasco não terá o atacante Alecsandro, um dos artilheiros do campeonato, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Assim, Marcelo Oliveira pode mudar o esquema ofensivo da equipe logo em sua estreia.

O novo técnico pode escalar Eder Luis ao lado de Carlos Tenório ou promover o retorno do meia Carlos Alberto, recuperado de lesão. Outros dois jogadores estão suspensos: o zagueiro Douglas e o meia Felipe. Já Renato Silva, depois de 75 dias aguardando que seu novo contrato com o clube fosse regularizado na CBF, finalmente pode voltar à equipe. Ele deve entrar na vaga de Douglas.

"Não temos que lamentar suspensões ou lesões. Vamos buscar substitutos e encaixar uma sequência de vitórias. É o grande objetivo. Vamos estrear contra uma grande equipe e acreditamos primeiramente no potencial do Vasco", disse o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.