Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Vasco cede empate ao Coritiba e continua na terceira posição

Time vascaíno virou ao placar, mas sofreu o segundo gol aos 45 do segundo tempo

LEONARDO MAIA, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 23h21

RIO - Vasco e Coritiba faziam uma partida um tanto tediosa e de baixa qualidade técnica, nesta quinta-feira, em São Januário. Foi assim por 88 minutos, quando cariocas e paranaenses trocaram dois gols nos minutos finais e deram um pouco de animação a uma noite de futebol sem brilho, no empate por 2 a 2, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Quando Wendel marcou aos 43 da segunda etapa, com uma alta dose de sorte, parecia que o Vasco retomaria a vice-liderança da competição. Mas foram negados dois minutos depois. Também a partir de uma bola parada, Everton Ribeiro igualou o marcador.

"Depois de um primeiro tempo muito ruim, reagimos no segundo tempo. Perdemos pontos preciosos, mas a reação mostrou que temos coisas boas pela frente", avaliou Juninho Pernambucano.

Com 35 pontos, o Vasco permanece em terceiro, atrás de Fluminense (36) e Atlético-MG (39). Os paranaenses escapam da zona de rebaixamento, com os mesmo 16 pontos do Bahia, mas uma vitória a mais.

Na próxima rodada, os cruzmaltinos fazem clássico importante com o Flamengo, domingo, mesmo dia em que o Coritiba recebe o Cruzeiro.

O JOGO

Antes dos gols decisivos no fim do jogo, o Coritiba foi melhor no primeiro tempo e teve boas chances para definir a partida antes do intervalo. Foram quatro oportunidades claras. Apenas uma convertida em gol.

Em contra-ataque rápido, Everton Ribeiro esperou o avanço do volante Júnior Urso e o serviu. Fernando Prass saiu de forma afobada e deixou o canto aberto para o adversário colocar a bola na rede, aos 21 minutos.

"Atuamos sem confiança. O time teve muitas mudanças e não conseguimos nos ajustar. Realmente não foi um bom primeiro tempo", analisou o meia Juninho Pernambucano, em referência aos desfalques do zagueiro Dedé e dos atacantes Éder Luís e Carlos Tenório.

Se os vascaínos precisavam de uma faísca para recuperar a tal confiança e se ajustar, ganharam quando Carlos Alberto, inserido no lugar de William Barbio, fez ótima jogada e serviu Felipe. Livre, o meia tocou no canto de Vanderlei para empatar, logo a três minutos.

Mas o ritmo dos donos da casa continuou lento. Uma sequência de faltas do Coritiba perto de sua área levou ao gol da virada vascaína. Juninho cobrou com efeito e Wendel cabeceou livre em cima do companheiro Jonas. No rebote, ele vazou Vanderlei.

A resposta veio em cobrança de falta de Everton Ribeiro. Escudero ajeitou de cabeça e o próprio Ribeiro apareceu na área para empatar e dar números finais ao confronto.

VASCO 2 x 2 CORITIBA

VASCO - Fernando Prass; Auremir (Jonas), Douglas, Fabrício e William Matheus; Nilton, Wendel, Juninho Pernambucano e Felipe (Fellipe Bastos); Alecsandro e William Barbio (Carlos Alberto). Técnico: Cristóvão Borges.

CORITIBA - Vanderlei; Ayrton, Sergio Escudero, Pereira e Lucas Mendes; William Farias, Júnior Urso, Robinho (Gil) e Rafinha (Lincoln); Everton Ribeiro e Anderson Aquino (Alex Santos). Técnico: Marcelo Oliveira.

GOLS - Júnior Urso, aos 21 minutos do 1º tempo. Felipe, aos 3, Wendel, aos 43, e Everton Ribeiro, aos 45 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fabrício, Juninho Pernambucano; Pereira, William Farias.

ÁRBITRO - Jailson Macedo de Freitas (BA).

RENDA E PÚBLICO - não disponíveis.

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoCoritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.