Vasco comemora força máxima para pegar o Corinthians

Às vésperas de um jogo de suma importância, badalado e com grande apelo junto ao torcedor, nada melhor do que ter todas as armas à disposição para preparar o melhor time possível. O técnico do Vasco, Cristóvão Borges, comemora ter os seus principais nomes na mão para encarar o Corinthians, domingo, em São Januário, em duelo que vale a liderança do Campeonato Brasileiro.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

30 de setembro de 2011 | 18h54

A semana começou com muitas interrogações. Renato Silva sofria com um edema no ligamento medial do joelho direito. Seu reserva Victor Ramos lidava com uma conjuntivite. Felipe, em recuperação de artroscopia, ainda era dúvida, assim como Alecsandro. Ao fim desta sexta, todos estavam liberados e preparados. Até mesmo Nilton, que não joga desde setembro de 2010 (cirurgia no ligamento do joelho direito), deve ser relacionado. Motivos que fazem aumentar o otimismo de Cristóvão.

Desfalque mesmo apenas Fellipe Bastos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Bastos jogou na vitória sobre o Cruzeiro, mas Eder Luís retoma naturalmente a sua posição no time titular e forma dupla com Elton.

"O começo da semana foi preocupante. Mas hoje (sexta) está todo mundo pronto para o jogo. Estamos muito otimistas", comentou o treinador. O otimismo de Cristóvão, porém, não significa que ele espera um passeio no parque para os vascaínos. O auxiliar de Ricardo Gomes acredita em um Corinthians fechado, utilizando a velocidade nos contragolpes. "Os times vão se respeitar, vai haver cautela. Mas jogamos em casa e precisamos tomar a iniciativa. Eles vão tentar os contra-ataques", previu.

Outro fator a animar os jogadores cruzmaltinos é o apoio da torcida. A projeção é de mais de 20 mil presentes, entre ingressos vendidos e gratuidades. São Januário vai ser pequeno para tanto nervosismo e expectativa. "Em casa todo mundo se sente à vontade. A torcida passa energia e incentiva", destaca.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.