Rafael Ribeiro / Vasco
Rafael Ribeiro / Vasco

Empresa de investimento dos EUA tem interesse na compra do Vasco, que pode virar SAF, diz Bloomberg

Endividado, clube carioca estuda adotar modelo de clube-empresa e é alvo de investidores estrangeiros

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2022 | 17h15

A empresas de investimento 777 Partners negocia a compra do Vasco, segundo pessoas envolvidas que pediram anonimato à Bloomberg. O clube carioca, que disputará novamente a Série B em 2022 e acumula uma das maiores dívidas do futebol brasileiro, ainda é uma associação sem fins lucrativos, mas a atual diretoria estuda adotar o formato de Sociedade Anônima do Futebol (SAF), acompanhando os casos de Cruzeiro e Botafogo.

A 777 Partners já é dona do Genoa, que disputa o Campeonato Italiano, além de uma participação minoritária no Sevilla, da Espanha. O movimento da empresa se dá pela aprovação da Lei da SAF, sancionada no segundo semestre do ano passado. Um representante da 777, comandada pelos cofundadores Steven Pasko e Josh Wander, se recusou a comentar o assunto. A Bloomberg destaca que o Vasco tem uma das maiores torcidas do Brasil, além de ser um dos clubes mais endividados do futebol do país.

Um representante do Vasco disse que o mercado brasileiro de futebol passará por profundas mudanças nos próximos meses e o clube tem despertado o interesse de potenciais investidores. Possíveis propostas serão analisadas internamente. Desde dezembro do ano passado, a diretoria do Vasco anunciou que estuda os detalhes para adotar o formato SAF. O clube anunciou em suas redes sociais nesta quarta-feira que promoverá um debate sobre a SAF nesta sexta às 10h30 em seu canal no Youtube.

O clube teve seu pior ano em 2021, ao não conseguir o acesso à Série A. O time até sonhou com a promoção à primeira divisão, mas nunca entrou no G-4 e terminou a competição apenas na décima posição. A equipe ainda teve a segunda defesa mais vazada da Série B. Para a atual temporada, a diretoria promove grande reformulação do elenco.

A Bloomberg também citou o interesse da empresa DaGrosa Capital Partners na compra do América-MG, mas as negociações que começaram no segundo semestre do ano passado esfriaram. As partes não se entenderam sobre os termos finais. A SAF do América-MG foi registrada na primeira semana deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.