Vasco corre risco de punição em julgamento no STJD

Clube pode ter de pagar multa e perder o mando de campo por confusão nos ingressos em São Januário

AE, Agencia Estado

19 de agosto de 2009 | 13h43

O departamento jurídico do Vasco já começou a preparar a sua defesa para o julgamento marcado para a próxima sexta-feira, às 14h, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por causa dos incidentes ocorridos em São Januário durante o jogo contra o Campinense, em 8 de agosto, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

tabela Classificação

lista Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O duelo, vencido pelo Vasco por 3 a 0, chegou a ser interrompido pela arbitragem após a polícia usar gás de pimenta para conter a tentativa de invasão do estádio por torcedores que não conseguiram comprar ingressos. O fato pode render ao clube a perda do mando de campo de uma a dez partidas na Série B.

A Procuradoria do STJD denunciou o Vasco por "deixar de tomar providências capazes de prevenir ou reprimir desordens em sua praça de desportos", enquadrando o clube no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Além da perda de mando de campo, o clube pode levar uma multa que varia de R$ 1 mil a R$ 10 mil, punição prevista no artigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.