Vasco da Gama apresenta parceira com Habib's

Eurico Miranda não fala em números, mas diz que negócio foi feito nos mesmos moldes do São Paulo

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2007 | 20h43

O Vasco oficializou nesta terça-feira, num evento no Rio, a parceria com o Habib's, que também patrocina o São Paulo. Assim, em 2008 a empresa de fast food vai expor sua marca nas mangas das camisas oficiais e de treino do clube carioca. Veja também:  Eurico rouba a cena em audiência que condenou Romário  STJD condena Romário a 120 dias de suspensão Pelo acordo, o Habib’s instalará pontos de venda e comercializará seus produtos em São Januário, a fim de dar melhor atendimento aos torcedores e sócios nos dias de jogos no estádio vascaíno. Além disso, a comissão técnica e os atletas do Vasco vão poder se alimentar sem nenhum custo em qualquer loja da rede de todo o País. "A parceria com o Vasco foi feita nos mesmos moldes da do São Paulo, que é um sucesso. O Habib’s é pé-quente. Desde que entrou no Morumbi, há cinco anos, já conquistou cinco títulos", declarou o presidente e fundador da rede de restaurantes, Alberto Saraiva. O presidente do Vasco, Eurico Miranda, não quis falar sobre quanto o clube receberá com o novo patrocínio. "Muita gente quer saber quanto o Vasco vai ganhar, mas ficará querendo", limitou-se a dizer o dirigente. Ele revelou apenas que o acordo com o Habib’s tem prazo ilimitado.  Em São Januário, a empresa vai vender por R$ 5 o Bib's box, um kit diferenciado de esfiha de mussarela com tomate seco, quibe frito e tortinha "Romeu e Julieta", em uma embalagem especial para manter o alimento quente. "Vamos instalar duas cozinhas centrais e vários pontos de venda em São Januário. E um aviso: os produtos serão feitos na hora", explicou Alberto Saraiva, que armará um "esquema de guerra" para a estréia do Vasco no Campeonato Carioca, contra o Madureira, dia 20 de janeiro. "Até lá, não vai dar tempo de construir as cozinhas. Então, vou levar um trailer para produzir os alimentos." Time Irritado com a diretoria vascaína, que renovou automaticamente seu contrato sem consultá-lo, o atacante Leandro Amaral entrou na Justiça para se desvincular da equipe de São Januário. Ele pretende assinar com o Fluminense, além de ter propostas do Botafogo e de clubes do exterior. O presidente do Vasco, Eurico Miranda, alega que o contrato original prevê a prorrogação por mais um ano, se assim o clube desejar. E pretende manter Leandro Amaral no elenco vascaíno para 2008. Mas, nesta terça-feira, o advogado do jogador, Hélio Panhoca, entrou com ação declaratória na 66ª Vara de Trabalho do Rio de Janeiro. O atacante já foi, inclusive, registrado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como atleta do Vasco - seu nome consta no Boletim Informativo Diário (BID).  Por conta desse imbróglio, Eurico Miranda prometeu dar entrevista coletiva nesta quarta-feira, a partir das 16 horas, para falar sobre o caso Leandro Amaral.

Tudo o que sabemos sobre:
Vasco da GamaHabib'sparceria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.