Vasco da Gama garante vaga nas semifinais da Copa do Brasil

Time cruzmaltino venceu o Corinthians-AL nesta quarta-feira por 3 a 1 e espera vencedor de Sport e Inter

Sílvio Barsetti - O Estado de S. Paulo,

14 de maio de 2008 | 17h21

O Vasco não teve dificuldades para garantir vaga na fase semifinal da Copa do Brasil. Mesmo com alguns titulares poupados, o time carioca venceu nesta quarta-feira, o Corinthians-AL por 3 a 1 em Maceió, e confirmou o que já era previsível - pois no jogo de ida, no Rio, goleara o adversário por 5 a 1. Para ser eliminado, o Vasco teria deperder no mínimo por 4 a 0. CORINTHIANS-AL 1 Veloso; Maizena, Wilson, Rodrigo (Everton) e Rogério; Carlos Renato, Du (Nil), Daniel e Serginho (Nélio); Fábio Neves e Reinaldo Técnico: Gilmar Batista VASCO 3 Tiago; Jorge Luiz, Luizão e Rodrigo Antônio; Pablo (Vilson), Jonílson, Leandro Bonfim (Souza), Alex Teixeira (Wágner Diniz) e Mádson; Edmundo e Leandro Amaral Técnico: Antônio Lopes Gols: Leandro Amaral, aos 22 min; Alex Teixeira, aos 28 minutos do 1.º tempo. Ni, aos 16 e Rodrigo Antônio, aos 47 minutos do 2.º tempo.Árbitro: Jailson Macedo Freitas - BAEstádio: Estádio Nelson Feijó, em MaceióHorário: 15h00   O Corinthians-AL começou a partida no ataque e talvez seus jogadores acreditassem ainda na classificação. Mas num passe perfeito de Edmundo, Leandro Amaral recebeu a bola na intermediária, avançou sem marcação, driblou o goleiro Veloso e abriu o placar. Eram 22 minutos de jogo e a situação do time alagoano se complicava de vez.   Logo em seguida, Alex Teixeira "pedalou" na frente de Rogério, deixou o lateral corintiano para trás e chutou na saída do goleiro. Com 2 a 0 a seu favor, o Vasco só perderia a vaga se levasse sete gols. A confiança da equipe visitante era tão grande que o técnico Antônio Lopes resolveu deixar no banco de reservas o meia Morais e o lateral Wagner Diniz, ambos com dois cartões amarelos. Diniz entraria no segundo tempo.   Numa falta cobrada com força, de longe, Nill contou com a colaboração de Tiago e diminuiu para o Corinthians. Foi a única falha do goleiro vascaíno no jogo. Fora isso, ele fez pelo menos quatro defesas difíceis. No final, com os mandantes já sem fôlego, Edmundo deu outro passe na medida e o zagueiro Rodrigo Antônio completou para o gol.   Vitória convincente do Vasco, tecnicamente muito superior ao time de Maceió.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.