Vasco demite Dorival Júnior e procura novo técnico

A diretoria do Vasco demitiu no fim da noite desta segunda-feira o técnico Dorival Júnior. A queda do treinador aconteceu após a derrota de virada do time por 2 a 1 para a Ponte Preta, domingo, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, que manteve a equipe na zona de rebaixamento da competição.

AE, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 08h25

Faltam sete rodadas para o fim do torneio e a equipe está na 18ª colocação e com apenas 33 pontos. O nome do substituto de Dorival ainda não foi definido, mas o favorito para assumir a vaga é Adilson Batista, que está sem clube desde agosto, quando foi demitido do Figueirense.

Dorival assumiu o comando do Vasco na sétima rodada do Campeonato Brasileiro, após Paulo Autuori sair reclamando dos atrasos salariais e da falta de estrutura do clube. Ao todo, incluindo a Copa do Brasil, Dorival dirigiu o time em 29 jogos, com nove vitórias, oito empates e 12 derrotas, um aproveitamento de 40% dos pontos.

"Estou triste, mais tranquilo, porque fiz o melhor que pude para ajudar", disse Dorival Junior à ESPN. Ele, porém, encerrou de forma melancólica a sua segunda passagem pelo Vasco. A primeira foi em 2009, quando conduziu o time ao título da Série B.

No último domingo o time perdeu por 2 a 1 para a Ponte Preta, em Campinas, e se afundou na zona de rebaixamento. O resultado negativo em um confronto direito contra o descenso causou a revolta da torcida, que chegou arremessar um ovo no zagueiro Renato Silva durante o desembarque do elenco. A diretoria aguarda mais protestos para esta terça-feira, quando os jogadores se reapresentam.

Em busca de uma reabilitação imediata, o Vasco volta a entrar em campo no próximo sábado, quando vai receber o Coritiba, em Macaé, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoDorival Júnior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.