Marcos Arcoverde/AE
Marcos Arcoverde/AE

Vasco derrota Atlético-GO e mantém 100% na Série B

Gols de Elton, Edgar e Ramon levaram o time aos nove pontos e à liderança da segunda divisão do Brasileirão

Agência Estado

23 de maio de 2009 | 18h34

O futebol poderia ter sido melhor, ainda mais atuando com um jogador a mais durante toda a segunda etapa, mas o resultado foi ideal. O Vasco derrotou o Atlético Goianiense, neste sábado, em São Januário, por 3 a 0, e manteve os 100% de aproveitamento na Série B do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

Brasileirão 2009 - Série B - tabela Classificação

Brasileirão 2009 - Série B - lista Calendário / Resultados

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Os gols de Elton, Edgar e Ramon levaram o time aos nove pontos e à liderança da segunda divisão. O próximo compromisso vascaíno na competição será contra o Paraná, em Curitiba. Já o Atlético permanece com seis pontos, em décimo.

"Quem olha o placar acha que foi fácil, mas não foi", analisou bem o zagueiro Gian. "Enfrentamos uma boa equipe que nos deu muito trabalho. Agora é manter o ritmo e continuar nessa pegada para levar o Vasco de volta à elite."

O Atlético começou um pouco melhor, surpreendendo os vascaínos e saindo para o jogo sem se sentir intimidado. Elias, com um chute forte, levou muito perigo ao gol de Fernando Prass. A bola passou rente ao poste esquerdo do goleiro vascaíno, aos oito minutos. O Vasco tentou responder com uma cabeçada sem direção de Elton, após cruzamento de Ramon, dois minutos depois.

 VASCO3
Fernando Prass; Paulo Sérgio    , Gian    , Vilson e Ramon; Amaral, Nilton (Bruno Gallo), Leo Lima (Mateus) e Carlos Alberto; Rodrigo Pimpão (Edgar) e Elton.
Técnico: Dorival Júnior
 ATLÉTICO-GO0
Márcio; Rafael Cruz, Gil, Jairo e Alysson    ; Pituca    , Róbston    , Elias     (Juninho) e Wesley    ; Marcão (Jaílson) e André Leonel (Lindomar).
Técnico: Mauro Fernandes
Gols: Elton, aos 44 minutos do primeiro tempo; Edgar, aos 29, e Ramon, aos 48 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)

Renda: R$ 310.055,00

Público: 13.274 pagantes

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Aos 23 minutos, Alysson cobrou falta diretamente para o gol, com muito efeito. Fernando fez a defesa em cima da linha, apesar da reclamação dos goianos, que pediam o gol. O Vasco tinha muitas dificuldades na saída de bola, sentindo a forte marcação imposta pelos visitantes.

O time da casa se irritava principalmente com o rodízio de faltas em cima de Carlos Alberto. A tática, porém, era arriscada. Pituca, Wesley e Elias receberam cartão amarelo depois de cometerem faltas sobre o meia cruzmaltino.

O jogo mudou completamente, no entanto, aos 44 minutos. Pituca fez nova falta em Carlos Alberto e foi expulso. Na cobrança, Paulo Sérgio encontrou a cabeça de Elton, que não desperdiçou e abriu o marcador. O Vasco deixou o campo para o intervalo com uma atuação ruim, mas com a vitória parcial.

De posse da vantagem no placar e no número de jogadores em campo, os vascaínos tentavam encontrar o segundo gol em um rápido contra-ataque. Mas o Vasco cedia muitos espaços para os avanços adversários. Aos nove minutos, Fernando Prass evitou o empate com uma linda defesa em chute no ângulo de Wesley. Extremamente recuados, os cariocas pouco ameaçavam a meta de Márcio.

Demorou quase 30 minutos para que o Vasco encontrasse o contragolpe que tanto procurava. Nilton puxou bem o ataque e lançou Edgar, que entrou livre na área e tocou na saída de Márcio para ampliar. A partir de então bastou controlar o jogo, pressionando vez por outra, e deixar o tempo passar. Mas ainda houve a oportunidade para Ramon fazer o terceiro, em lindo lance, aos 48 minutos.

Agora o Vasco pode se concentrar completamente no jogo de quarta-feira, contra o Corinthians, pelas semifinais da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.