Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Vasco derrota Coritiba em casa e se aproxima do topo do Brasileirão

Juninho Pernambucano faz um de falta e dá passe para gol de Rômulo na vitória por 2 a 0

Leonardo Maia, Agência Estado

08 de setembro de 2011 | 22h38

RIO - O Vasco mostrou sua força dentro de casa e derrotou o Coritiba por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, em São Januário. O diferencial foi a bola parada de Juninho Pernambucano, que marcou belo gol de falta e deu assistência para o tento de Rômulo. Com 41 pontos, o time está em terceiro lugar, com a mesma pontuação do vice-líder São Paulo. O Corinthians lidera com dois pontos a mais. O Coritiba estagnou nos 29 pontos.

A equipe carioca, já abalada com o acidente de Ricardo Gomes, levou mais um susto nesta quinta. O zagueiro Renato Silva chocou-se de cabeça com Luccas Claro e chegou a desmaiar. Ele se recobrou e deixou o campo perto do fim do jogo, sendo levado para fazer exames.

Com a bola rolando, o Coritiba dominou os primeiros 25 minutos de jogo. Sem se intimidar, o time visitante chegava com perigo ao ataque. Mas o Vasco tem Juninho e sua mortal bola parada. Aos 28, o meia acertou uma bomba seca de média distância. O goleiro Vanderlei ainda tocou na bola mas não conseguiu evitar a abertura do placar.

Em vantagem, os vascaínos, que chegavam à vice-liderança naquele instante, começaram a cadenciar o ritmo. Os visitantes se esforçaram para atacar, mas não houve chances de gol claras. "É preciso muita concentração na bola parada. Chutei a primeira na barreira, mas na segunda consegui me concentrar e felizmente acertei o chute", comentou Juninho.

Sem se abater, o Coritiba volto para o segundo tempo sonhando com a virada. Mas Juninho voltou a esfriar os ânimos dos paranaenses. Aos 10, ele cruzou na cabeça de Rômulo. O volante, convocado para a seleção brasileira, se antecipou e testou para as redes.

Os paranaenses até foram em busca da reação, mas os donos da casa se seguraram com firmeza. Nos acréscimos, já sem Renato Silva em campo, Bill anotou de calcanhar, mas o lance foi invalidado por impedimento, de forma equivocada.

Minutos antes ocorreu o choque entre Renato Silva e Luccas Claro. O primeiro deixou o campo de ambulância, mas estava consciente e chegou a se levantar antes de ser colocado na maca.

Os dois times voltam a campo no domingo. O Vasco visitará o Figueirense, em Florianópolis, às 16 horas. No mesmo horário, o Coritiba vai receber o Botafogo no Couto Pereira.

Ficha Técnica:

VASCO 2 x 0 CORITIBA

Vasco - Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva (Victor Ramos) e Jumar; Rômulo, Eduardo Costa, Juninho Pernambucano e Diego Souza (Bernardo); Eder Luís e Elton. Técnico: Cristóvão Borges (interino).

Coritiba - Vanderlei; Jonas, Pereira (Luccas Claro), Demerson e Lucas Mendes; William (Everton Costa), Leandro Donizete, Rafinha e Tcheco; Marcos Aurélio (Everton Ribeiro) e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

Gols - Juninho Pernambucano, aos 28 minutos do primeiro tempo. Rômulo, aos 10 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Juninho Pernambucano, Pereira, William, Bill.

Árbitro - Jefferson Schmidt (SC).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Atualizado às 00h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.