TV Estadão | 12.04.2015
TV Estadão | 12.04.2015

Vasco dispara críticas à arbitragem do clássico com o Flamengo

Clube solta duas notas no site e Martín Silva reclama em coletiva

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

13 de abril de 2015 | 18h56

A segunda-feira foi de muita reclamação do Vasco contra o árbitro João Batista de Arruda, que apitou o primeiro clássico com o Flamengo, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Carioca. Em sua página oficial, o clube protestou mediante duas pequenas notas - uma delas assinada pelo presidente Eurico Miranda -, enquanto que o goleiro Martín Silva reclamou dos erros em entrevista coletiva.

A primeira nota, assinada por Eurico e intitulada "A história se repete como farsa", foi divulgada no início da tarde com poucas palavras e fazendo referência indireta à arbitragem. "Há muitos anos existe sempre um beneficiado em jogos decisivos. No grito, na coação, no embuste, na mentira... NÃO!!!!", diz o texto.

Horas mais tarde, o clube postou outra nota - "A história se repete como farsa 2". Novamente com poucas palavras, ela traz dois vídeos: um com lances que, na visão do Vasco, deveriam render expulsão de jogadores do Flamengo, e outro denunciando pressão de dirigentes do time rubro-negro sobre Arruda após a partida.

"O que você vai ver agora são cenas fortes que seriam punidas com cartão vermelho em qualquer situação normal. Mas já se sabe que, contra este adversário, as situações não são normais", diz o texto. "E os modernos repetem o que há de mais antigo. Pressionar o árbitro depois do jogo para fingir que não foram ajudados."

O goleiro Martín Silva engrossou as reclamações em entrevista concedida após o treino da tarde. "Na final de 2014 aconteceu aquilo (gol irregular que deu o título ao Flamengo), e este ano já fomos prejudicados de novo em outro jogo decisivo. A coisa não está fácil. Falei na saída do campo que tínhamos sido prejudicados. Depois revi os lances na TV e foi pior do que eu pensava", declarou o uruguaio.

"Foram muitos lances que para mim nem polêmicos foram. Foram erros do juiz mesmo, que não soube levar o jogo da melhor maneira. Puniu com cartão amarelo qualquer tipo de lance, violência, imprudência com ou sem bola", insistiu. Martín Silva, porém, não quis falar em perseguição ao time. "Não creio que tenha sido deliberadamente contra o Vasco. Não vamos nos sentir perseguidos pela arbitragem, só sabemos que não será fácil."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.