Site Oficial / Vasco da Gama
Site Oficial / Vasco da Gama

Vasco diz ser 'veementemente' contra a volta de público nos estádios

Médicos de clubes do Carioca e a Ferj discutiram a possibilidade; ideia era ter torcida no Fla-Flu do próximo dia 14

Redação, Estadão Conteúdo

06 de março de 2021 | 16h40

O Vasco divulgou neste sábado nota afirmando ser contra o retorno da torcida nos estádios nas partidas do Campeonato Carioca. O clube afirmou que informou sua posição à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ) e reforçou ser "veementemente" contrário à iniciativa neste momento.

Na sexta-feira, houve reunião entre os médicos dos clubes do Rio de Janeiro que disputam o Campeonato Carioca e membros da Ferj. A proposta apresentada pelos profissionais era de autorizar o ingresso de torcedores convidados pelas equipes aos jogos da competição. Debateu-se que a ideia é fazer o teste já no clássico Flamengo x Fluminense, da terceira rodada, marcado para o dia 14, no Maracanã.

Alguns requisitos foram sugeridos para garantir a segurança e o menor risco de contágio com a prática, como a exigência de que os torcedores selecionados já tenham sido contaminados pelo novo coronavírus e possam apresentar exames atestando a existência de anticorpos. Não há previsão de que integrantes de grupo de risco possam estar entre os convidados.

Para que possa haver a aplicação da proposta, é necessário que os estádios estejam adaptados para a utilização de protocolos de distanciamento social, compostos por barreiras físicas e assentos com marcações, a fim de evitar aglomerações. Hoje, no Estado, apenas o Maracanã, utilizado por Flamengo e Fluminense, cumpre esses requisitos e estaria pronto para eventualmente receber público nessas condições.

Apesar da previsão de cumprimento dos protocolos estabelecidos e a proposta de criação de outras diretrizes, o Vasco argumentou que "o retorno de torcedores aos estádios é uma discussão prematura, visto o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no Brasil", onde foram registrados recordes de casos de covid-19 e mortes diárias pela doença na última semana. Também reiterou o desejo manter a restrição do acesso "somente aos profissionais credenciados, conforme protocolo já adotado durante o Campeonato Carioca 2021".

O time cruzmaltino ainda se posicionou a favor da continuidade do torneio, levando em consideração que se trata de competição na qual o deslocamento é reduzido, mais simples e não exige uso de transporte aéreo.

No comunicado, o clube defende que deve haver a manutenção dos protocolos existentes atualmente, como o uso de álcool gel, máscaras de proteção facial, distanciamento social, rotina de testagens para covid-19 e apenas acesso de profissionais autorizados às partidas do Campeonato Carioca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.