Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Vasco e Chapecoense empatam por 1 a 1 no último jogo sem torcida em São Januário

Resultado manteve equipes carioca e catarinense na 9ª e 10ª colocação, respectivamente

Estadão Conteúdo

30 de setembro de 2017 | 18h22

O Vasco empatou por 1 a 1 com a Chapecoense neste sábado, no Rio de Janeiro, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time da casa saiu na frente, mas cedeu a igualdade aos catarinenses no segundo tempo na última partida disputada com os portões do estádio de São Januário fechados para o público.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

A interdição foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) devido ao tumulto registrado no clássico contra o Flamengo, no dia 8 de julho passado. Por isso, a torcida vascaína se concentrou do lado de fora do estádio.

O empate foi um resultado ruim para ambas as equipes. O clube cruzmaltino chegou aos 33 pontos e ocupa o nono lugar na tabela do Brasileiro. Assim, não conseguiu se aproximar da zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores. A Chapecoense, agora com 32 pontos, vem logo atrás do Vasco, na 10.ª posição.

O time vascaíno - que estreou o terceiro uniforme - começou a partida no ataque. Logo no início, o zagueiro Anderson Martins aproveitou um bate-rebate na área da equipe catarinense e chutou para o gol, mas a bola saiu à esquerda do goleiro Jandrei. Pouco depois, o volante Wellington dominou e chutou de canhota, com perigo, mas também errou o alvo.

Os donos da casa seguiram buscando a abertura do placar e tiveram algumas boas oportunidades. Mas o gol veio somente aos 24 minutos, quando o atacante argentino Andrés Ríos, sem marcação dentro da área, completou um cruzamento rasteiro do lateral-direito Madson.

+ Roger é afastado no Botafogo para tratar de tumor renal e não joga mais em 2017

A Chapecoense teve uma grande oportunidade para empatar o jogo aos 34 minutos em uma falha grotesca do goleiro Martín Silva. O goleiro recebeu um recuo do zagueiro Breno e tentou bater para frente, mas deu a bola no pé de Arthur, que serviu Wellington Paulista, mas o atacante errou o gol.

No segundo tempo, o Vasco perdeu força e cedeu espaço para a Chapecoense. O time catarinense quase empatou o jogo com o lateral-esquerdo Reinaldo que, aos 17 minutos, soltou uma bomba de pé esquerdo. Martín Silva desviou com a ponta dos dedos e a bola ainda bateu na trave. Mas, na sequência, o mesmo Reinaldo chutou com efeito e conseguiu encobrir Martín Silva: 1 a 1.

Depois de sofrer o empate, o time vascaíno até tentou voltar à vantagem no placar, mas não conseguiu criar mais boas oportunidades. A Chapecoense teve um grande lance com o equatoriano Penilla, aos 37 minutos. Após saída errada do meio-campo vascaíno, o atacante recebeu a bola e conseguiu se livrar de três adversários e bater para o gol, mas Martín Silva encaixou a bola.

+ Bruno é novidade entre relacionados de Dorival no São Paulo para enfrentar Sport

Na próxima rodada, no dia 11 de outubro, após a parada no calendário brasileiro para a disputa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, o Vasco visitará o Avaí, em Florianópolis. Já a Chapecoense jogará novamente no Rio de Janeiro, desta vez contra o Botafogo.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 1 CHAPECOENSE

VASCO - Martín Silva; Madson (Manga Escobar), Breno, Anderson Martins e Ramon; Jean (Evander), Wellington, Yago Pikachu, Mateus Vital e Nenê; Andrés Ríos (Thalles). Técnico: Zé Ricardo.

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro, Elicarlos (Dodô), Lucas Mineiro; Arthur, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Alan Ruschel (Penilla). Técnico: Emerson Cris.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

GOLS - Andrés Ríos, aos 24 minutos do primeiro tempo; Reinaldo, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Breno, Jean e Thalles, para o Vasco.

RENDA E PÚBLICO - jogo foi realizado com portões fechados.

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.