Vasco é condenado por incidente de 2000

O Vasco foi condenado pela Justiça a pagar indenização por danos morais de R$ 5 mil a Manuel Virginio de Lima, pelos ferimentos sofridos por seu filho, Rodrigo, em São Januário, no dia 30 de dezembro de 2000. A decisão foi proferida pelo juiz Pedro Freire Raguenet, da 19.ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.Na oportunidade, a equipe cruzmaltina decidia o título da Copa João Havelange com o São Caetano e o alambrado cedeu. Mais de 100 pessoas foram levadas para o Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio. A partida foi suspensa por causa do incidente.Os advogados do Vasco alegaram que não há como impedir tumultos causados pela torcida, mas o juiz entendeu ser ?inegável a obrigação do clube em assegurar correta acomodação e segurança àqueles que permitiu ingressar no estádio?, ressaltando que a agremiação cobra ingresso dos torcedores.Surpresa ? Mesmo debaixo de chuva, Romário treinou nesta terça à tarde em São Januário. O atacante não trabalhou com bola. Aprimorou somente a parte física. Deu dez voltas em torno do campo, acompanhado pelo fisioterapeuta Marcelo Coutinho. Ao lado de Alex Dias, ele é a esperança do Vasco para derrotar o Palmeiras, domingo, no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.