Vasco e Flamengo fazem duelo esvaziado no Engenhão

O calendário do Campeonato Brasileiro, com os clássicos estaduais para as últimas rodadas, tem o potencial para criar duelos decisivos eletrizantes. Mas o efeito colateral é produzir um esvaziado duelo entre grandes rivais, como este Vasco e Flamengo deste sábado, às 19h30, no Engenhão, pela 37.ª rodada. Afastados de qualquer pretensão na competição, cruzmaltinos e rubro-negros vão utilizar a partida para avaliações para a temporada de 2013.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

24 de novembro de 2012 | 08h05

"A última impressão pode ter relação direta com o ano seguinte. O campeonato ainda prossegue para nós. Pode não ser o ideal, não é a resposta que queríamos dar ao torcedor, mas temos de melhorar a nossa condição na tabela. Espero um melhor rendimento nessas partidas que irão servir para observar os jogadores em relação ao próximo ano", disse o técnico flamenguista, Dorival Júnior.

"O Vasco precisa se conscientizar de que deve montar um grupo forte para o ano que vem. Os jogadores especulados que podem sair também são importantes para a formação deste grupo", comentou o goleiro vascaíno Fernando Prass.

Com os dois clubes em difícil situação financeira, tais observações serão muito importantes. Ninguém terá muitos recursos para ir ao mercado se reforçar com nomes de peso. Assim, a solução é dar mais espaço para os talentos de dentro de casa.

Tanto Dorival Júnior como o técnico cruzmaltino, Gaúcho, pretendem utilizar muitos garotos promovidos este ano das divisões inferiores. O comandante rubro-negro vai com uma escalação veterana no meio de campo, mas relacionou os garotos Adryan, Mattheus e Nixon para o banco de reservas e tem a intenção de mandá-los a campo.

No Vasco, Gaúcho vai dar oportunidade inédita para Abuda e Dakson no meio de campo e outros garotos como Marlone tem recebido muitas chances na equipe. "Os garotos vão sentir que são jogos diferentes do que eles atuaram até agora. Isso vai servir de amadurecimento", alertou Fernando Prass.

O meia vascaíno Juninho Pernambucano foi suspenso nesta sexta-feira por duas rodadas por fazer gestos obscenos para a torcida do Sport, em jogo disputado em São Januário, em 4 de novembro. A decisão não tem efeito prático, uma vez que o jogador já estava descartado das duas últimas partidas do ano por fadiga muscular.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.