Vasco e Fortaleza: sem gol, sem torcida

As ausências, de público e do artilheiro Romário, foram os destaques do empate sem gols entre Vasco e Fortaleza, neste sábado à tarde, no Estádio da Cidadania, em Volta Redonda (RJ), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Por estar cumprindo uma punição, o time carioca foi obrigado a realizar o confronto sem a presença de torcedores, o que refletiu em campo contribuindo para um jogo apático e com escassas oportunidades de gol.Sem a torcida para motivar, os jogadores tanto de Vasco quanto do Fortaleza foram unânimes em afirmar que pareciam estar realizando um treinamento. Mas, se a equipe carioca não contou com o incentivo do público, pelo menos um ilustre torcedor conseguiu acompanhar a partida da tribuna de honra, o atacante Romário. "Foi uma preocupação da comissão técnica comigo e, por isso, fiquei de fora. Tenho 39 anos e não sou mais um garoto", disse Romário, que desde quarta-feira vem passando por uma "maratona". Atuou pela seleção, viajou para o México, jogou na quinta-feira em Guadalajara, e, neste sábado pela manhã, retornou ao Brasil.Os poucos momentos de emoção da partida ocorreram no segundo tempo. Enquanto o Fortaleza optou por assegurar o empate, o Vasco pressionou, acertou uma bola na trave em um chute do meia Abedi e até marcou um gol, com Róbson Luís - anulado pelo juiz Sérgio Carvalho por causa da posição irregular do atleta.Confira a classificação, os resultados e a próxima rodada do Campeonato Brasileiro 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.