Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Vasco elogia 'trabalho bom' de Valentim, mas demite técnico após derrota na final

Treinador conquistou a Taça Guanabara, mas não conseguiu evitar crise após derrotas no Carioca e na Copa do Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2019 | 19h45

Chegou ao final a passagem de Alberto Valentim pelo Vasco. Após a derrota para o Flamengo por 2 a 0, no Maracanã, e a perda do título carioca, a equipe cruzmaltina comunicou a demissão do treinador, vice-campeão estadual neste domingo.

Para o duelo contra o Santos, pela quarta fase da Copa do Brasil, o time será comandado por Marcos Valadares, treinador da equipe sub-20 vascaína. E Valentim deixará o cargo depois de ter tido elogiado pelo presidente do Vasco, Alexandre Campello

"Embora entenda que o trabalho tenha sido bom, a situação, a pressão que tem sido feita é muito grande. Enquanto a pressão vinha só na direção dele, optamos em manter o treinador. Mas, como isso começou a repercutir na equipe, optamos pela mudança", justificou o dirigente, nos vestiários do Maracanã.

Neste domingo, pouco depois da partida, Valentim deixou os vestiários do Maracanã sem falar com a imprensa. Bastante criticado pela torcida, ele enfrentou problemas extra-campo nas últimas semanas que culminaram na dispensa do meia Thiago Galhardo. Além disso, Valentim viu elenco e diretoria racharem com os constantes atrasos de salário.

Valentim assumiu o Vasco em agosto de 2018 e comandou a equipe em 42 jogos, com 18 vitórias, 11 empates e 13 derrotas. Um dos responsáveis pela permanência da equipe na elite do Campeonato Brasileiro, ele faturou a Taça Guanabara deste ano, o primeiro turno carioca, mas depois não teve sucesso na segunda metade da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.