Vasco empata com Vitória e avança na Copa do Brasil

Em Salvador, time cruzmaltino fica no 1 a 1 e agora enfrentará o Corinthians pela Copa do Brasil

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

21 de maio de 2009 | 00h07

Com um empate por 1 a 1 com o Vitória, em Salvador, o Vasco, que havia vencido a primeira partida por 4 a 0, passou para a semifinal da Copa do Brasil e vai enfrentar o Corinthians em busca de uma vaga na final da competição. A atuação da equipe, porém, não agradou o técnico Dorival Júnior. "Ainda temos muito a melhorar se quisermos buscar uma posição melhor", reconheceu.

 

Veja também:

linkCorinthians empata no Maracanã e elimina Fluminense

forum Blog Bate-Pronto - Jogaços na Copa do Brasil

tabela Copa do Brasil - Calendário / Resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Disposto a reverter o placar do primeiro jogo, o time da casa tratou logo de mostrar serviço e com 1 minuto e 25 segundos, Ramon Menezes, em cobrança de falta sofrida por Vanderson, rolou para Neto Baiano, que disparou de esquerda. A bola entrou no canto esquerdo de Fernando Prass. Menos de três minutos depois, porém, veio o empate do Vasco. Em um rápido contra-ataque, Enrico foi lançado pela esquerda e cruzou para Elton, que só teve o trabalho de tocar para o gol.

O empate tirou o ímpeto dos jogadores do Vitória que, nervosos e desorganizados em campo, não conseguiam pressionar o adversário. O Vasco, por outro lado, mostrava-se bastante seguro na defesa, mas não aproveitava os espaços oferecidos pelo time da casa. Tentava manter a posse de bola, mas não agredia o adversário.

A situação piorou para o Vitória quando Neto Baiano, artilheiro do time na temporada, com 22 gols, foi expulso, aos 41 minutos, por ter cuspido no lateral Ramon. "Com um a menos, o jogo ficou muito difícil", disse Carpegiani, no intervalo. Os próprios jogadores mostraram desânimo. "Vamos continuar jogando para pelo menos ganhar", disse Bosco.

No intervalo, Carpegiani tirou o meia Ramon Menezes, apagado em campo, e colocou o volante Carlos Alberto, tentando proteger mais a defesa. Já Dorival Junior resolveu poupar o meia Carlos Alberto, que já tinha cartão amarelo, e pôs o atacante Rodrigo Pimpão.

No segundo tempo, praticamente não houve jogo. O Vasco comandou o meio-campo, neutralizando as ações do Vitória, mantendo a posse de bola, mas sem muita vontade de chegar ao gol. Ainda assim, foi mais perigoso que o Vitória, que nitidamente desistiu da partida e não conseguiu mais nem assustar o goleiro Fernando Prass.

Para completar, aos 32 minutos, o atacante Nadson, atingido por uma forte bolada na cabeça, teve o supercílio aberto e teve de abandonar a partida. Como Carpegiani já havia feito as três alterações, o Vitória terminou o jogo com nove em campo.

O Vasco agora aguarda sorteio da CBF que definirá a ordem das partidas das semifinais. O primeiro jogo, contra o Corinthians, será disputado na semana que vem, provavelmente na quarta-feira.

VITÓRIA 1 X 1 VASCO

Vitória - Viáfara; Wallace, Victor Ramos; André Luís (Willian), Vanderson, Uelliton, Ramon Menezes (Carlos Alberto) e Bosco; Adriano, Washington (Nadson) e Neto Baiano. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Vasco - Fernando Prass; Paulo Sérgio, Vilson, Gian e Ramon; Amaral, Nilton, Léo Lima e Carlos Alberto (Rodrigo Pimpão); Enrico (Bruno Gallo) e Elton (Alan Kardec). Técnico: Dorival Júnior.

Gols - Neto Baiano, no 1º minuto e Elton, aos 4 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Bosco, Viáfara (Vitória); Carlos Alberto, Enrico, Vilson e Elton (Vasco).

Cartão vermelho - Neto Baiano (Vitória).

Árbitro - André Luiz de Freitas Castro (GO).

Renda - R$ 116.030,00.

Público - 7.143 pagantes (8.986 no total).

Local - Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilVascoVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.