Vasco empata no final em Curitiba

O Atlético Paranaense até que chegou a sonhar com a classificação praticamente garantida para a Copa Sul-Americana, mas deixou a vitória escapar aos 43 minutos do segundo tempo, em falha de marcação, empatando por 2 a 2 com o Vasco, neste sábado à noite, na Arena da Baixada. A torcida mudou o estado de espírito imediatamente e o time saiu vaiado de campo. O Vasco, que não atuou bem no primeiro tempo, mas pressionou no segundo, também não almeja mais nada no campeonato. Depois de ter anunciado no dia anterior uma escalação, o técnico Mário Sérgio surpreendeu novamente, colocando o meia Fabrício como ala esquerdo e promovendo a entrada de Jádson no ataque, um jogador que torcedores e a maioria da crônica esportiva vinham pedindo há tempos. Mas não foi fácil. Apesar de manter o domínio do jogo e até fazer muita pressão sobre o Vasco, o Atlético não conseguia finalizar. O Vasco entregou-se ao jogo atleticano, procurando apenas marcar o adversário. Só aos 30 minutos conseguiu chegar perto do gol adversário. Durante o primeiro tempo o goleiro Diego pegou uma única bola, atrasada pela defesa. A perda do zagueiro Rogério Corrêa, expulso juntamente com Edmundo, aos 39 minutos, seria sentida no segundo tempo. Apesar de, aos 47 minutos, o Atlético abrir o placar, por meio de Adriano.O jogo ganhou mais movimentação no segundo tempo, com o Vasco procurando o gol. As deficiências da defesa atleticana começaram a aparecer. Pelo lado esquerdo de seu ataque, o Vasco chegou com perigo aos 15 minutos, com Diego fazendo boa defesa. No mesmo minuto, pelo mesmo lado, novo cruzamento alcançou Morais, que não teve dificuldades para empatar. O Atlético abriu-se para buscar a vitória que ainda lhe daria esperanças de se classificar à Copa Sul-Americana e o Vasco não aliviou, dominando o meio-de-campo e chegando com perigo. O time paranaense, no embalo da torcida, partiu para o tudo ou nada.Aos 31 minutos, depois de tabela com Alex Mineiro, novamente Adriano arrematou. A bola desviou na defesa e tirou o goleiro da jogada. Acreditando que a vitória estava garantida, o Atlético deixou a atenção de lado e permitiu o empate aos 43 minutos, por meio de Wescley, que se aproveitou de falha da defesa adversária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.