Vasco encara o Avaí para voltar a sonhar com o título da Série B

Vasco encara o Avaí para voltar a sonhar com o título da Série B

Equipe carioca precisa tirar quatro pontos do líder Atlético Goianiense

Thiago Rabelo, especial para a AE, Estadão Conteúdo

26 Outubro 2016 | 07h45

Ainda na busca pelo acesso à elite do futebol nacional, o Vasco tem confronto direto com o Avaí, nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. A campanha irregular no segundo turno tem significado problemas para o time carioca, que está a quatro pontos do líder Atlético Goianiense, ainda sonha com o título da Série B.

Com 57 pontos, o Vasco é o segundo colocado, com três pontos a mais que o time catarinense. Por ter melhor saldo de gols (13 a 6), a equipe carioca só perde a posição se for goleada por quatro ou mais gols de diferença.

Já em relação ao G-4, a distância é ainda maior. O Londrina, quarto colocado, tem 52 pontos, cinco a menos que o Vasco. Porém, apesar da folga em relação aos concorrentes, o clima no clube é decisão para assegurar logo o acesso e voltar a sonhar com o título da Série B, algo que era tratado como obrigação.

"É uma decisão, jogo de seis pontos. O Avaí cresceu muito e possui jogadores experientes. O foco nesse jogo tem de ser total. Se ganharmos, estaremos muito próximos de retornar para a Série A", analisou o lateral Julio Cesar.

Sem desfalques para o confronto, o técnico Jorginho repete a base do time que venceu o Paraná, sábado, por 1 a 0, com uma mudança. Autor do gol da vitória, Thalles entra no lugar de Júnior Dutra e forma dupla no setor ofensivo com Éderson.

Embalado pelas oito vitórias nos últimos nove jogos, o Avaí tem o melhor aproveitamento do segundo turno, com 31 pontos, 13 a mais que o Vasco. Para a partida, o técnico Claudinei Oliveira promove o retorno de Marquinhos ao meio de campo. O jogador cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo na vitória de virada sobre o Vila Nova, por 2 a 1, na última rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.