Paulo Fernandes / vasco.com.br
Paulo Fernandes / vasco.com.br

Vasco encara o lanterna Atlético-GO e quer manter a ascensão no Brasileirão

Time carioca voltou a acreditar em vaga na Libertadores após bons resultados

Fábio Grellet, Estadão Conteúdo

18 Outubro 2017 | 07h34

O Vasco enfrenta o Atlético Goianiense às 19h30 desta quarta-feira, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 29.ª rodada, com o objetivo de manter a sua ascensão no Campeonato Brasileiro e chegar à zona de classificação à Copa Libertadores. O clube carioca, que não perde há quatro rodadas, está em oitavo lugar com 39 pontos, quatro a menos que o Flamengo, que ocupa a sétima posição e é atualmente o último dos classificados ao torneio continental. O time goiano é o lanterna, com 26.

+ Atrás da reabilitação, Atlético-GO joga contra o Vasco no estádio Serra Dourada

+ Lesionado, Luis Fabiano pede para não receber salário no Vasco

Para a partida, o Vasco do técnico Zé Ricardo terá dois desfalques. O volante Jean, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, deve ser substituído por Andrey ou Bruno Paulista. O meia Wagner, que sentiu o joelho esquerdo durante a partida contra o Botafogo, vai dar lugar a Yago Pikachu, que já o substituiu no intervalo do jogo passado.

"Temos duas faltas: Jean tomou o terceiro (cartão), Wagner com a lesão. O Campeonato Brasileiro é longo, todos têm que estar preparados. Quem for entrar tem que estar comprometido com o Vasco, com os objetivos", afirmou o zagueiro Anderson Martins. "(Sem Jean e Wagner, o time) muda porque outros jogadores vinham jogando, mas todos aqui estão empenhados, treinando forte. Zé vai fazer uma boa escolha e conseguiremos um bom resultado", previu.

O zagueiro também lamentou a ausência do centroavante Luis Fabiano, que continua em tratamento médico e deve ficar pelo menos mais duas semanas fora do time. "A gente fica triste, o Luis (Fabiano) é um líder, a gente sabe da importância dele para todos. Ele tem sofrido com as lesões, já tentou de todas as formas estar conosco, fez sacrifícios. Mas futebol tem dessas coisas, nem sempre o que a gente quer conseguimos. Temos limitações. A torcida é para que ele se recupere. Com certeza, com ele à disposição, fortalece".

Ao saber que precisaria fazer uma cirurgia no joelho direito, o centroavante teria pedido à direção do Vasco que não recebesse salários até se recuperar. Ele não joga desde 20 de agosto e disputou 19 das 39 partidas do clube neste ano.

Para o zagueiro vascaíno, o foco do clube é a vaga na Libertadores. "Nunca ninguém escondeu que o objetivo era uma vaga na Libertadores. O campeonato está muito disputado, várias equipes próximas do rebaixamento e do G7. Estamos conversando com o Zé, temos mais 10 jogos, sabemos da força que temos que fazer, não vai ser fácil. Estamos numa crescente boa, fizemos sete jogos bons, e o principal, conseguimos bons resultados", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
futebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.