Divulgação
Divulgação

Vasco encerra jejum, vence, e afasta Coritiba da ponta

Ex-jogador do time paranaense, Pedro Ken marcou o gol solitário logo no início da partida

JULIO CESAR LIMA, Agência Estado

11 de agosto de 2013 | 18h16

CURITIBA - Com um gol marcado no início da partida, o Vasco surpreendeu o Coritiba neste domingo, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), por 1 a 0, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca, assim, encerrou uma série de três partidas sem vencer na competição.

Já para os paranaenses a derrota, primeira dentro de casa, manteve o Coritiba em terceiro lugar, com 23 pontos. O Vasco, com 18, subiu para a nona colocação. Pedro Ken, aos quatro minutos do primeiro tempo marcou o único gol do jogo.

Os dois times ainda se arrumavam em campo quando aos quatro minutos Juninho Pernambucano cobrou um escanteio e Rafael Vaz escorou para Wendel, que cabeceou no alto. Vanderlei rebateu e na volta Pedro Ken mandou para as redes.

O Coritiba sentiu o gol e saiu para o jogo de forma desordenada, que parava na defesa vascaína. O time excedia em lançamentos diretos da defesa para o ataque e facilitava o trabalho dos cariocas. O time da casa ameaçou pela primeira vez o gol de Diogo somente aos 25 minutos, quando Geraldo cabeceou rente à trave um cruzamento de Victor Ferraz.

Se o esquema paranaense de 3-5-2 deu certo na vitória contra o Grêmio, no meio da semana, ele mostrou-se confuso contra o Vasco. Alex, em tarde pouco inspirada também não ajudava na armação. O Vasco se aproveitava disso e ficava mais próximo do segundo gol.

Aos 44, porém, foi Alex, sumido em campo, que em um chute da marca do pênalti obrigou Diogo a fazer excelente defesa com os pés.

Na segunda etapa Marquinhos Santos tirou o zagueiro Emerson e também Alex, esse com dores na coxa direita; e retomou o esquema antigo, com Chico e Leandro Almeida na dupla de zaga.

O Coritiba mostrava mais organização, mas não conseguia concluir suas jogadas; já o Vasco aproveitou um contra-ataque e quase ampliou aos 22 minutos, quando Fágner acertou o travessão em chute pela direita.

O jogo caiu tecnicamente, as duas equipes abusavam das faltas no meio de campo e com as entradas de Zé Rafael na vaga de Lincoln, pelo Coritiba; e de Marlone no lugar de Juninho, pelo Vasco, as duas equipes perderam ainda mais em suas criações.

No final da partida, aos 44, Marlone ainda desperdiçou a última chance clara de gol ao chutar livre de marcação, fraco, em cima do goleiro Vanderlei.

FICHA TÉCNICA:

CORITIBA 0 X 1 VASCO

CORITIBA - Vanderlei; Leandro Almeida, Chico e Emerson (Sergio Manoel); Victor Ferraz, Willian, Lincoln (Zé Rafael), Alex (Botinelli) e Diogo; Geraldo e Deivid. Técnico - Marquinhos Santos.

VASCO - Diogo; Fágner, Jomar, Rafael Vaz e Henrique; Abuda, Juninho Pernambucano (Marlone), Wendel e Pedro Ken (Dakson); Eder Luis e Tenório (Edmilson). Técnico - Dorival Júnior.

GOL - Pedro Ken, aos 4 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Rafael Vaz, Juninho Pernambucano, Lincoln, Abuda, Leandro Almeida e Pedro Ken.

RENDA - R$ 404.058,00.

PÚBLICO - 20.269.

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoCoritibaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.