Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

Vasco pega o Coritiba em última cartada contra o rebaixamento

Cruzmaltino precisa vencer para continuar na Série A

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2015 | 08h54

Os nervos em São Januário estão à flor da pele. Mesmo que o técnico do Vasco, Jorginho, siga preconizando o otimismo, para o clube carioca a partida deste domingo contra o Coritiba, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, às 17 horas, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro, é decisiva. Com 40 pontos e na 18.ª colocação, o time precisa vencer a qualquer custo e torcer pelos resultados dos jogos de Avaí e Figueirense para se manter na Série A.

A tarefa será ainda mais dura tendo em consideração que o Coritiba tem 43 pontos e ocupa a 15.ª posição na tabela de classificação. Apesar de estar em melhores condições que os cariocas, os paranaenses também dependem da vitória ou de um empate para garantir matematicamente que ficam na elite do futebol nacional no próximo ano.

Em Curitiba, o clima de tensão é tanto que a Polícia Militar teve que reforçar o esquema de segurança para o jogo. Os ônibus das torcidas organizadas do Vasco serão escoltados para evitar tumulto. Em 2009, o Couto Pereira foi palco de uma das mais lamentáveis cenas de violência do futebol brasileiro quando, após o Coritiba ser rebaixado diante do Fluminense, torcedores da equipe paranaense depredaram o estádio e invadiram o gramado.

"O Coritiba é uma equipe bem perigosa. Precisamos estar bem concentrados. É o jogo do ano para a gente e acho que o mais importante foi conseguir encaixar um bom trabalho. Precisamos ainda da cereja do bolo, que é essa vitória e essa permanência. Sabemos o quanto seria difícil, mas só vamos estar completamente satisfeitos se não cairmos, se atingimos o objetivo", afirmou Jorginho.

TIME

Para a partida mais importante do ano, o treinador vascaíno fez mistério e realizou treinamento fechado na última sexta-feira. O zagueiro Luan volta de suspensão e formará a dupla de zaga com Rodrigo. A dúvida fica sobre quem ocupará a vaga de Andrezinho, suspenso. Bruno Gallo e Julio Dos Santos disputam quem poderá iniciar o jogo na última rodada da competição.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.