Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br
Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br

Vasco esquece tropeço na Libertadores e enfrenta a Chapecoense no Brasileirão

Equipe busca segundo triunfo consecutivo no campeonato nacional

Estadão Conteúdo

22 de abril de 2018 | 08h46

Em situação complicada na Copa Libertadores após ser goleado por 4 a 0 para o Racing, da Argentina, na última quinta-feira, o Vasco tem que esquecer o tropeço recente e virar a chave para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo, pela segunda rodada, o time carioca visita a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 16 horas.

+ Chapecoense precisa se reabilitar diante do Vasco para espantar a crise

+ Recuperado de choque na cabeça, Thiago Galhardo pede Vasco forte em Chapecó

A missão do Vasco é não deixar se abalar pela goleada na Libertadores - o resultado poderia ter sido ainda mais elástico não fosse os dois pênaltis defendidos pelo goleiro uruguaio Martín Silva - juntar os cacos e voltar totalmente as atenções para a competição nacional.

Se vai mal na competição sul-americana, no Campeonato Brasileiro o time vascaíno largou com vitória de virada sobre o Atlético Mineiro no último domingo, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. Os comandados do técnico Zé Ricardo buscam, assim, o segundo triunfo consecutivo para ficarem tranquilos na competição e poderem jogar a vida na Libertadores.

Para o duelo em Chapecó, Zé Ricardo terá à sua disposição o meia Thiago Galhardo. Desfalque na Argentina, o jogador se juntou ao grupo após se recuperar de uma pancada sofrida na cabeça durante a primeira partida do Brasileirão.

Devido à sequência dura de partidas e pela proximidade do jogo contra o Racing em São Januário, que vale a vida do time na Libertadores, o Vasco deve ter um time diferente do que foi derrotado na Argentina. No ataque, é possível que Zé Ricardo escale Rildo e Andrés Ríos, que não foram titulares na última quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.