Vasco festeja e Zagallo pede garra

A vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, de virada, fez com que os jogadores vascaínos fizessem uma grande festa ao final do primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca. Afinal, além de derrotar o arquirival, o Vasco aumentou sua invencibilidade para 20 partidas. "O time começou mal, mas depois se reencontrou e conseguiu a vitória", avaliou Euller.O técnico Joel Santana lembrou que o Vasco ainda precisa corrigir os erros mostrados nesta primeira partida. Ele protestou contra a decisão do árbitro Reinaldo Ribas, que expulsou o atacante Viola por ter tirado a camiseta na hora de comemorar seu gol. "O jogador tem que ter o direito de comemorar com a torcida", afirmou o treinador.Apesar do bom resultado no primeiro jogo, todos os jogadores vascaínos alertaram para o "perigo" que o Flamengo ainda representa. Agora, o Vasco começa a se preparar para a partida contra o Boca Juniors, pela quartas-de-final da Copa Libertadores da América, quarta-feira, em São Januário, também não foi esquecida. "É um time argentino e eles sabem provocar jogadores brasileiros. Precisamos tomar cuidado", avisou Joel.No Flamengo, o técnico Zagallo começou ainda no vestiário o trabalho psicológico para recuperar a equipe, já de olho na segunda partida contra o Vasco, no próximo domingo, e contra o Coritiba, pela Copa do Brasil, na quarta-feira. O treinador evocou a garra rubro-negra e considerou a derrota injusta, "por tudo o que nós fizemos no jogo".O atacante Edílson, do Flamengo, lamentou a derrota e frisou que a equipe jogou melhor a maior parte do jogo. Para seu companheiro de ataque, Reinaldo, o time "dormiu" em campo e permitiu a vitória vascaína.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.