Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Vasco ganha do ABC e sobe para segundo na Série B

Equipe carioca vence em casa por 3 a 0 e entra na zona de classificação à elite do futebol nacional

Agencia Estado

17 de julho de 2009 | 23h18

Não foi uma noite de futebol brilhante do Vasco, mas a missão foi cumprida a contento. O time do técnico Dorival Júnior conseguiu a terceira vitória consecutiva na Série B ao derrotar, nesta sexta-feira, em São Januário, o ABC, penúltimo colocado, por 3 a 0. Com o triunfo, o Vasco soma 23 pontos e chega à segunda posição antes do término da 12.ª rodada, a ser finalizada neste sábado.

Veja também:

Brasileirão Série B - tabela Classificação | lista Tabela

especialSÉRIE B - Leia mais sobre a competição

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"O objetivo do Vasco é ser campeão. Estamos voltando a marcar gols e readquirindo a confiança", comentou o goleiro Fernando Prass, que ainda não foi vazado em casa. "Fizemos um primeiro tempo ruim, desatentos, mas jogamos sério na segunda etapa", avaliou.

Mal houve tempo para as equipes se postarem em campo. Logo no primeiro lance da partida, o Vasco abriu o placar. A zaga visitante falhou, Souza acreditou no lance e tocou na bola. O goleiro Thiago se atrapalhou e a bola entrou.

A vantagem conquistada tão cedo apenas facilitou a tarefa vascaína, que não precisou lidar com uma retranca forte do adversário. Por outro lado, os jogadores pareciam um tanto satisfeitos com o resultado parcial e pressionava com pouca frequência, apesar da fragilidade do oponente.

Diante da displicência carioca, os potiguares começaram a se salientar no ataque. Mas faltava qualidade e o ABC pouco finalizava. As principais chances surgiam em lances de bola parada. Aos 13 minutos, Alex Oliveira obrigou Fernando Prass a realizar boa defesa em cobrança de falta. Aos 24, Bosco mandou forte chute que passou perto do travessão.

"Eu estou solto do lado esquerdo e o time só está jogando do lado direito. Tem que acelerar", reclamou o lateral-esquerdo Ramon, na saída para o intervalo, ciente de que o Vasco não fazia boa partida.

Irritado, o técnico Dorival Júnior voltou com Enrico e Adriano nos lugares dos improdutivos Alex Teixeira e Magno. E a mexida rendeu bons frutos. Logo aos cinco minutos, Adriano, que fazia sua estreia com a camisa cruzmaltina, fez bela jogada e chutou no canto direito do goleiro Thiago, sem chances de defesa: 2 a 0.

Qualquer chance de reação do time de Natal acabou quando Rogério recebeu o segundo cartão amarelo por reclamação e foi expulso. Em vantagem numérica e com a vitória assegurada, os vascaínos passaram a cozinhar a partida em fogo baixo, atacando eventualmente.

Aos 23 minutos, Élton quase fez o terceiro, mas a bola estourou na trave. O atacante não desperdiçou a segunda chance que teve. Aos 37, Paulo Sérgio, em cobrança de falta, cruzou na cabeça do jogador, que mandou para as redes fechando o placar.

OUTROS JOGOS

Nas outras partidas da noite desta sexta pela Série B do Brasileirão, a Portuguesa perdeu fora de casa para o Ceará por 2 a 0, o Figueirense ganhou do Vila Nova-GO em Santa Catarina por 3 a 1 e o Ipatinga superou o Brasiliense em Minas Gerais por 5 a 2.

VASCO 3 X 0 ABC

Vasco - Fernando Prass; Paulo Sérgio, Vilson, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Souza (Philippe Coutinho) e Alex Teixeira (Enrico); Élton e Magno (Adriano). Técnico: Dorival Júnior

ABC - Thiago Cardoso; Fabiano, Leonardo, Ben Hur (Audálio) e Bosco; Erandir, Rogério, Alex Oliveira e Sandro; Ivan (Fábio Saci) e Marquinhos Mossoró (Chiquinho). Técnico: Flávio Lopes

Gols - Souza, a 1 minuto do primeiro tempo; Adriano, aos 5, e Élton, aos 37 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Élton, Amaral e Philippe Coutinho (Vasco); Bosco, Sandro, Alex Oliveira e Erandir (ABC)

Cartão vermelho - Rogério (ABC)

Árbitro - Luiz Alberto Bites (GO)

Renda - R$ 172.920,00

Público - 17.370 pagantes

Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.