Marcelo Sadio/Divulgação
Marcelo Sadio/Divulgação

Vasco ganha do Boa Esporte no fim e assume a ponta da Série B

Equipe carioca soma 54 pontos, um a mais que a Ponte Preta, que enfrentará neste sábado o Santa Cruz e pode retomar a ponta

SÍLVIO BARSETTI, O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2014 | 21h40

Com dois gols no final do jogo, o Vasco venceu o Boa Esporte por 2 a 0, nesta sexta-feira, e assumiu a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. O duelo foi disputado no estádio de São Januário, no Rio, pela 29.ª rodada, e o time da casa sofreu bastante até abrir o placar, aos 40 minutos do segundo tempo, com Douglas.

O Vasco agora soma 54 pontos, um a mais que a Ponte Preta, que enfrentará neste sábado o Santa Cruz, em Campinas, e pode retomar o primeiro lugar. O Boa fica com 41 pontos, na sétima colocação, bem mais distante do G-4.

O Boa, muito desfalcado, começou com todo gás e logo aos 2 minutos o meia Betinho chutou forte de fora da área e a bola bateu no travessão. O lance assustou os vascaínos, presentes em bom número a São Januário. O visitante ainda criaria outras situações de perigo ao longo da primeira etapa. No entanto, aos poucos, o Vasco se organizou e passou a ser mais impetuoso.

Maxi Rodriguez fazia uma partida muito boa e esteve por marcar em duas situações. O atacante Kleber também teve sua chance ao driblar o zagueiro Ciro e concluir para a defesa de Emerson. Em outra jogada, Kleber passou por dois adversários e deixou Maxi em condições de abrir o placar. Mas, na finalização, a bola bateu na zaga e saiu.

A cada ataque do Vasco, o técnico Joel Santana dava sinais de nervosismo. Percebia a superioridade do time e via o tempo passar com apreensão.

O jogo no segundo tempo ficou mais à feição do Vasco. A equipe pressionava em busca do gol e quase chegou lá com a ajuda de um adversário. O zagueiro Lula cabeceou para trás e obrigou o seu colega, o goleiro Emerson, a fazer uma defesa difícil a fim de evitar o gol contra. Logo depois, em outro lance, Douglas chutou a bola no travessão.

Parecia que o gol do Vasco era uma questão de tempo. O Boa se defendia bem e já se dava satisfeito com o empate. E, em uma cobrança de falta, Douglas conseguiu aliviar a torcida. Não havia como o time mineiro esboçar reação. Mas ainda dava para o clube carioca marcar outro. Em uma arrancada de Montoya, que chutou a bola na trave, Edmílson pegou o rebote e fez o segundo. Festa de Joel Santana e dos torcedores, que gritaram seu nome e o dos artilheiros da noite.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 0 BOA

VASCO - Jordi; Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon; Fabrício (Edmilson), Pedro Ken, Dakson e Douglas; Maxi Rodriguez (Montoya) e Kleber (Lucas Crispim). Técnico: Joel Santana.

BOA - Emerson; Eric, Ciro, Lula e Piauí; Willian Magrão (Jaildo), Wilian Favoni (William Mineiro), Betinho e Morato; Malaquias e Romão (Vini). Técnico: Nedo Xavier.

GOLS - Douglas, aos 40, e Edmílson, aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Kleber e Dakson (Vasco); Romão, Eric, Ciro, Piauí e Malaquias (Boa).

ÁRBITRO - Antonio Costa (AC).

RENDA - R$ 123.570,00.

PÚBLICO - 7.880 pagantes.

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BVascoBoa Esporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.