Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Vasco garante acesso à Série A com empate e rebaixa o Icasa

Equipe é vaiada após resultado que a garante na primeira divisão em 2015; mais de 56 mil torcedores prestigiam time no Maracanã

SÍLVIO BARSETTI, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2014 | 18h45

O Vasco assegurou a volta à divisão de elite do futebol brasileiro na tarde deste sábado, ao empatar com o Icasa por 1 a 1, no Maracanã. O resultado, porém, frustrou mais de 56 mil torcedores que lotaram o estádio. Muitos deles vaiaram a equipe carioca quando a partida terminou e, em vez de comemorar o acesso na Série B, a torcida protestou contra os atletas. "Time sem vergonha", gritou a maioria.

O empate já era suficiente para o Vasco garantir o acesso antecipado. Faltando apenas uma rodada para o final do campeonato, se junta a Joinville e Ponte Preta, que tinham conseguido subir antes. O time carioca está em terceiro lugar, com 63 pontos, sem chance de título. Para o Icasa, o jogo deste sábado foi a confirmação do rebaixamento: com 40 pontos, não escapa mais da queda para a Série C.

Diante do grande público no Maracanã, a pressão foi grande do Vasco desde o início do jogo. Com menos de cinco minutos, o time já havia perdido duas grandes oportunidades de abrir o placar. Assim, o goleiro Busatto se destacava com defesas difíceis, salvando o Icasa.

Aos poucos, porém, a equipe cearense, que jogava pela primeira vez no Maracanã, também passou a atacar e por duas vezes quase marcou. Numa delas, o goleiro uruguaio Martin Silva salvou o Vasco quase em cima da linha.

Mas o Vasco era superior. Tanto que, abriu o placar aos 34 minutos. Após cobrança de falta do meia Douglas, o atacante Kleber subiu sem marcação e fez o gol de cabeça - ele quebrou um jejum de 12 jogos sem marcar.

Depois do intervalo, o Vasco recuou e repetiu alguns dos erros que cometeu ao longo do campeonato. Sem iniciativa, errava passes e falhava na marcação. O Icasa se aproveitou disso para empatar. Aos nove minutos, Nilson chutou de fora da área e deixou tudo igual com um bonito gol - curiosamente, o atacante foi revelado nas categorias de base do clube carioca.

O 1 a 1 já garantia a volta do Vasco ao Brasileirão em 2015. Mas não era o que os torcedores queriam. O time não conseguia chegar ao segundo gol e ainda corria risco na defesa. No lance de mais perigo da etapa, Diego Renan evitou a virada do Icasa a menos de um metro da linha do gol vascaíno.

Depois, já no último minuto de jogo, num ataque do Icasa aos 48, a bola passou raspando a trave vascaína. Com o apito final, vaias para o time e nenhum sinal de comemoração dos vascaínos no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 ICASA

VASCO - Martin Silva; Carlos Cesar (Lorran), Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Fabrício, Douglas e Maxi Rodriguez (Lucas Crispim); Kleber e Thalles (Edmilson). Técnico - Joel Santana.

ICASA - Busatto; Naylhor, Marco Tiago e Gilberto; Ivonaldo, Neto (Bismark), Mauri, Lucas e Zeca; Nilson (Roger) e Júnior (Núbio). Técnico - Vladimir de Jesus.

GOLS - Kleber, aos 34 minutos do primeiro tempo; Nilson, aos 9 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT).

CARTÃO AMARELO - Ivonaldo, Júnior, Nilson e Lucas.

RENDA - R$ 1.662.405,00.

PÚBLICO - 49.559 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BVascoIcasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.