Vasco goleia Atlético-MG e derruba técnico Gallo

Clube de São Januário faz 6 a 1 e sobe para o 12.º lugar; equipe mineira se aproxima da zona de descenso

AE, Agencia Estado

31 de julho de 2008 | 22h49

Sob um clima extremamente tenso, o Vasco recebeu nesta quinta-feira o Atlético Mineiro, no Estádio de São Januário, e conquistou uma goleada fundamental para restaurar a paz no clube: 6 a 1. Com a vitória, o Vasco deixa a zona de rebaixamento e sobe para a 12.ª colocação, com 19 pontos. Os mineiros caem para 15.º, com 18 - após o jogo, o técnico Gallo deixou o time.    Veja também:   Resultados e classificação Sem o meia Morais e o zagueiro Luizão, que abandonaram a concentração do time quando um pequeno grupo de torcedores tentou invadir o local durante a noite de quarta-feira, o técnico Antônio Lopes optou por Madson como armador.E, como esperado, com as duas equipes precisando vencer, o primeiro tempo foi movimentado. Logo aos cinco minutos de partida Lopes foi obrigado a queimar uma substituição. Byron sentiu e foi trocado por Marquinho.A sorte parecia mesmo tentar o Vasco. Aos 13 minutos, Édson falhou feio numa saída pelo alto e a bola sobrou limpa para Edmundo tocar para o gol vazio. Mas três minutos depois, o Atlético empatou contando com a sorte também. Jael fez grande jogada e passou por dois. Seu chute desviou em Jorge Luiz e encobriu Roberto.O caminho cruzmaltino era mesmo pelo alto. Aos 25 minutos, Edmundo cobrou escanteio e Eduardo Luiz recolocou os donos da casa à frente do placar. Quando o Atlético tentava se recompor, Madson ampliou nove minutos depois, com um lindo toque por cobertura, de fora da área: 3 a 1.A segunda etapa não trouxe mudanças no panorama da partida. A fraca defesa atleticana logo cedeu mais um gol. Wágner Diniz recebeu livre na marca do pênalti e tocou para marcar o quarto gol, aos dois minutos. Cinco minutos depois, o mesmo Wágner cruzou para Leandro Amaral anotar o quinto.E a vantagem só aumentava. Edmundo lançou Wágner Diniz, que marcou seu segundo gol no jogo, aos 16 minutos. A partir daí, o Atlético só esperava o fim do jogo, enquanto o Vasco não forçava muito o sétimo gol.No domingo, o Vasco encara o São Paulo, no Morumbi. No mesmo dia, o Atlético recebe o Sport, em Belo Horizonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.