Vasco goleia o Fluminense por 4 a 0

Com três gols do atacante Valdir, artilheiro do Campeonato Carioca com 12 gols, o Vasco goleou o Fluminense, por 4 a 0, no Maracanã, pelo segundo turno da competição. O jogador vascaíno não perdoou a estréia do técnico Ricardo Gomes no Tricolor e aproveitou as oportunidades que teve na partida, ao contrário do adversário, que pecou nas finalizações do início ao fim do clássico.Para homenagear Ricardo Gomes, jogador que fez história na zaga do Fluminense nos anos 80, os jogadores tricolores entraram em campo dispostos a dar uma vitória de presente ao seu novo treinador. Mas esbarraram nos próprios erros nas conclusões e na boa atuação do goleiro Fábio. Em duas oportunidades, o meia Juca quase abriu o marcador em chutes de longe. Num outro ataque, o atacante Alessandro bateu cruzado e Romário, dentro da pequena área, desviou a bola, que saiu rente à trave.O Vasco parecia atordoado com a pressão do Fluminense. Mas como diz o velho ditado do futebol, ?quem não faz leva?. Após finalização do atacante Valdir, o zagueiro Rodolfo quase marcou gol contra. Era o prenúncio da concretização do dito popular. Aos 24 minutos, o lateral-direito Claudemir roubou a bola no meio-de-campo e lançou Valdir. Ele chutou para defesa de Fernando Henrique. Mas, no rebote, ele mesmo abriu o placar para a equipe vascaína.O Fluminense, então, passou a assustar o Vasco em cobranças de falta.Por duas vezes, Fábio foi exigido e saiu-se bem. Logo depois, o lateral-esquerdo Júnior César cruzou e Juca cabeceou na trave. No rebote, Romário chutou por cima do gol. Mais uma vez o famoso ditado apareceu para desespero dos tricolores. Aos 36, Alex Alves tocou para Róbson Luís, na marca do pênalti, bater no canto direito de Fernando Henrique. Na saída para o vestiário, Romário resumiu o jogo: "a diferença é que eles tiveram duas chances e marcaram dois gols".No segundo tempo, André Luís voltou no lugar de Juca. A alteração, porém, não surtiu o efeito desejado por Ricardo Gomes e o Fluminense continuou sem conseguir marcar o seu gol. Ramon não fazia uma boa partida e decepcionava em uma das suas principais características: o chute certeiro. O Vasco, por sua vez, administrava a vantagem e não assustava o gol de Fernando Henrique.Sem demonstrar potencial para descontar o marcador, o Fluminense quase teve a ajuda do adversário. Após cruzamento, Fábio saiu mal e se atrapalhou com os zagueiros. Alessandro aproveitou e tentou encobrir o goleiro, mas a bola acabou indo para fora. Ricardo Gomes, então, resolveu atender os pedidos dos torcedores e colocou o jovem Toró, de 17 anos, no lugar de Júnior César.De nada adiantou. A noite era mesmo do atacante Valdir. Ele mostrou que estava inspirado. Aos 33, recebeu na esquerda, driblou Antônio Carlos e chutou no canto esquerdo de Fernando Henrique. No minuto seguinte, o mesmo Valdir avançou pelo meio, agora driblou Rodolfo, entrou na área e tocou na saída do goleiro, decretando a goleada vascaína.

Agencia Estado,

07 de março de 2004 | 20h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.