Vasco lamenta morte de garoto e promete apoio à família

O Vasco divulgou uma nota oficial na noite desta quinta-feira para lamentar a morte do jogador Wendel Júnior Venâncio da Silva, que tinha apenas 14 anos e foi vítima de um "mal súbito" quando fazia um teste para o time Sub-15. O caso aconteceu no centro de treinamento das categorias de base do clube, durante a manhã, em Itaguaí, na região metropolitana do Rio.

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2012 | 23h45

O jovem de São João Nepomuceno (MG) já tinha feito um primeiro teste no clube na última terça-feira e estava alojado em São Januário. Nesta quinta, ele estava fazendo a segunda das três avaliações previstas pelo Vasco quando passou mal com apenas 12 minutos de atividade. Chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas chegou morto ao local.

Na nota oficial, assinada pelo presidente Roberto Dinamite, o Vasco revela que, como acontece com todos os jogadores que fazem testes nas categorias de base, Wendel apresentou atestado médico "dando-o como apto à prática esportiva" - no caso dele, foi emitido em 3 de fevereiro. No mesmo comunicado, o clube também informa que "está prestando todo o apoio à família" do garoto.

A morte de Wendel está sendo investigada pela polícia, que pretende ouvir os parentes do garoto para saber de havia algum histórico de problema médico. O corpo dele foi encaminhado nesta quinta-feira mesmo para o Instituto Médico Legal (IML), em Campo Grande, na zona oeste do Rio, onde foi periciado. Os pais do menino estiveram no local, mas não falaram com a imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.