Vasco luta para melhorar performance nos clássicos

Uma das soluções é brigar por Leandro Amaral; FERJ ainda não validou vínculo do atacante com o Fluminense

Agência Estado

24 de março de 2008 | 19h35

A semana começou realmente ruim para o Vasco. Derrota nos gramados e nos tribunais para o Fluminense. Mas a diretoria vascaína tentará cassar uma liminar cedida pela Justiça do Trabalho que dá ao atacante Leandro Amaral, que tem contrato assinado com o Vasco e o Fluminense, o direito de atuar pelo Fluminense. Veja também: Flu tenta liberar Leandro Amaral para jogar nesta quarta A Federação de Futebol do Rio já cancelou a inscrição do jogador com o Vasco, mas ainda não validou vínculo com o Fluminense e aguarda parecer da Justiça do Trabalho. Mas a diretoria vascaína ainda não desistiu da luta pelos seus direitos no caso de Leandro Amaral. Além disso, o Diário Oficial do Estado publicou decisão da Justiça do Rio que obriga o Vasco a marcar a data de nova eleição para o Conselho Deliberativo no prazo máximo de 30 dias. O clube ainda pode recorrer, mas o período já começa a valer. Enquanto os dirigentes brigam na Justiça, os jogadores do Vasco tentam encontrar respostas para o jejum de vitórias do time em clássicos. Na Taça Guanabara, derrotas para Botafogo (3 a 2) e Flamengo (2 a 1). E na Taça Rio, derrota para o Fluminense (2 a 1). "Precisamos corrigir isso. Acho que está faltando mais vontade. Temos que entrar mais determinados. Para ser campeão, o Vasco precisa vencer pelo menos dois clássicos", comentou o atacante Edmundo. Na quinta-feira, o time enfrentará o América e o técnico Alfredo Sampaio deve voltar a contar com o quarteto formado por Morais, Alex Teixeira, Edmundo e Alan Kardec. Na derrota para o Fluminense, ele preferiu mexer nessa formação e reforçou a marcação, barrando Alex Teixeira e Leandro Bomfim para colocar Beto e Amaral. Mas não deu certo.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoLeandro AmaralEstadual do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.