Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

Vasco mata jogo no início, sobrevive e rebaixa o Joinville

Cariocas fazem 2 a 1 e sonham com a manutenção na elite

JOÃO PRATA, ESPECIAL PARA AE, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2015 | 19h20

O Vasco continua vivo e o Joinville é a primeira equipe matematicamente rebaixada para Série B do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time carioca venceu os catarinenses por 2 a 1, fora de casa, e deu um importante passo para se livrar do rebaixamento.

A vitória foi definida antes dos dez minutos iniciais. Os visitantes não se incomodaram com o gramado encharcado da Arena Joinville e encurralaram o adversário. Nenê fez o primeiro e Riascos ampliou. Completamente perdida, a equipe anfitriã conseguiu diminuir somente aos 35 do segundo tempo com Rafael Donato. O resultado levou o Vasco ao 18º lugar com 37 pontos, um a menos do que o Avaí, o 16º, mas que joga às 19h30 contra o Fluminense e pode abrir distância. O Joinville é o lanterna com 31 e não tem mais chances de deixar a degola.

Na próxima rodada, o Vasco encara o Santos, domingo, em São Januário, e pode se beneficiar pelo fato de o adversário estar na decisão da Copa do Brasil com o Palmeiras e, por isso, entrar em campo com um time reserva. Também no domingo, o Joinville cumpre tabela contra o Cruzeiro, no Mineirão.

O JOGO

O Vasco começou pressionando e conseguiu abrir o placar logo aos cinco minutos de partida. A zaga do Joinville cortou mal o cruzamento e a bola sobrou para Nenê bater colocado no canto direito do goleiro Agenor: 1 a 0. O time carioca não deixou nem o adversário tentar reagir. Quatro minutos depois, Martín Silva deu um chutão para frente, Jorge Henrique escorou e Riascos apareceu nas costas da zaga para tocar na saída do goleiro e ampliar o marcador.

Com o 2 a 0, o técnico do Joinville, PC Gusmão, decidiu mexer na equipe e tirou o volante Kadu para a entrada do meia Lucas Crispim. O panorama da partida não mudou muito. O Vasco mantinha o controle da partida, tinha mais posse de bola e administrava o resultado. Somente aos 27, os anfitriões conseguiram assustar o goleiro Martín Silva. Kempes bateu da meia-lua, a bola desviou em Rafael Vaz e saiu para escanteio.

O Joinville tentou aproveitar o comodismo do Vasco com o resultado, mas os atacantes não conseguiam assustar a meta adversária. E quem quase ampliou foi o Vasco. Aos 33, Riascos inverteu o jogo para Nenê, que mandou uma bomba de primeira. Agenor defendeu no susto e mandou para escanteio.

Marcelinho Paraíba entrou no segundo tempo na vaga de Ítalo e o Joinville passou a pressionar mais o Vasco. O veterano mandava a bola para a área do Vasco em qualquer cobrança de falta no campo de ataque: cobrou pelo lado direito, pela esquerda e quase do meio-campo. Quase todas a zaga adversária conseguiu afastar. Também arriscou um chute sem perigo. O Vasco estava tranquilo com o resultado e não esboçava vontade para marcar o terceiro.

De tanto insistir nas jogadas aéreas, o Joinville conseguiu diminuir aos 35 minutos. Marcelinho Paraíba cobrou escanteio pela esquerda e Rafael Donato desviou de cabeça para as redes. O gol colocou fogo na partida. Os anfitriões foram com tudo para cima e Marcelinho Paraíba teve grande oportunidade de empatar. Ele recebeu na entrada da pequena área, matou no peito, mas chutou em cima da zaga adversária. Na sequência, Kempes cabeceou e obrigou Martín Silva a mandar para escanteio.

Nos minutos finais, o Joinville ficou com um a menos, pois Lucas Crispim recebeu o cartão vermelho por reclamação. Mesmo assim, nos acréscimos, quase veio o empate. Marcelinho Paraíba cobrou falta na área e Danrlei, livre, desviou para fora.

FICHA TÉCNICA

JOINVILLE 1 x 2 VASCO

JOINVILLE - Agenor; Mário Sérgio, Rafael Donato, Domingues e Diego; Danrlei, Anselmo, Kadu (Lucas Crispim) e Ítalo (Marcelinho Paraíba); Fernando Viana (Edigar Junio) e Kempes. Técnico: PC Gusmão.

VASCO - Martín Silva; Madson (Bruno Gallo), Luan, Rafael Vaz e Julio Cesar; Serginho, Diguinho (Aislan), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos (Julio dos Santos). Técnico: Jorginho.

GOLS - Nenê, aos 5 minutos, e Riascos, aos 9 minutos do primeiro tempo. Rafael Donato, aos 35 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Donato, Domingues, Anselmo, Lucas Crispim e Kempes (Joinville); Bruno Gallo, Luan e Riascos (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - Lucas Crispim.

ÁRBITRO - Marcelo Aparecido R. de Souza (SP).

PÚBLICO E RENDA - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Joinville, em Joinville (SC).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoJoinville

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.