Rafael Ribeiro/ Vasco
Rafael Ribeiro/ Vasco

Vasco mira desbancar líder Inter para não se complicar na luta contra a queda

Restando três rodadas para o fim do Brasileirão, Vanderlei Luxemburgo afirma que o time não vai cair e comenta sobre contrato longo para buscar grandes conquistas no clube

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2021 | 10h26

Vanderlei Luxemburgo é otimista ao extremo. Bradou que o Vasco não vai cair e depois falou em assinar contrato longo para buscar grandes conquistas no clube. Restando três rodadas para o fim do Brasileirão, sua equipe segue seriamente ameaçada e precisa desbancar o líder Internacional, às 16 horas, em São Januário, para não se complicar ainda mais na luta contra o rebaixamento.

Depois de ganhar respiro fora da zona de queda com excelente triunfo sobre o Atlético-MG, por 3 a 2, o Vasco voltou a remar para o fundo da tabela, somando quatro resultados negativos e falhando nos confrontos diretos contra o perigo. Não saiu do zero diante do Bahia, seu principal concorrente à queda, e levou 3 a 0 do Fortaleza.

Contra os gaúchos, apenas a vitória interessa em São Januário. Novo presidente do clube, Jorge Salgado visitou o treino para demonstrar apoio. Falou com jogadores, individualmente, com Luxemburgo, e depois discursou para todos.

"Viemos transmitir confiança aos jogadores e à comissão técnica", garantiu o dirigente. "A gente percebe que o grupo está muito unido em relação a esse objetivo (salvar o Vasco da queda). Tivemos uma conversa franca, aberta, porque o que interessa para a gente é o objetivo final e estamos imbuídos em conseguir. Com união, confiança, e discurso vencedor."

Luxemburgo tem apenas um desfalque: o zagueiro Marcelo Alves. Ricardo Graça forma a dupla defensiva com Leandro Castán. No banco diante do Fortaleza por causa de uma gastroenterite, o artilheiro Cano tem tudo para ser a novidade em São Januário. Catatau, seu substituto, foi muito mal contra o Fortaleza.

O Vasco não pode mais tropeçar nessa reta final de Brasileirão. Ou não dependerá exclusivamente de suas forças para evitar a quarta queda na história. Por isso, promete ser ousado como fez diante do Atlético-MG, na época brigando diretamente pelo topo como o Inter de agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.