Vasco não investiga denúncia de assédio

O Vasco não vai apurar a denúncia do goleiro Marcelo, do Corinthians, de que teria sido assediado sexualmente por um funcionário do clube carioca quando ainda atuava nas categorias de base da equipe, oito anos atrás.De acordo com o assessor de imprensa do Vasco, Roberto Garófalo, a acusação não pode serformalmente considerada, pelo fato de Marcelo não ter revelado o nome do preparador de goleiros que teria cometido o deslize.Roberto Garófalo contou que o goleiro realmente defendeu o clube em 1997, atuando pelo time mirim, com o qual ganhou o Campeonato Carioca daquela temporada, e que não foi aproveitado no Vasco pelo mesmo motivo pelo qual outras centenas de garotos são dispensados. ?Certamente por critério técnico. Se ele tivesse se envolvido em briga, ato de indisciplina ou conduta indevida, teríamos um registro disso?, disse o assessor de imprensa, ao comentar declarações do próprio Marcelo, de que agredira o treinador e por isso teria sido afastado do Vasco.O assessor de imprensa chegou a conversar com dirigentes e funcionários do futebol amador do Vasco para saber se algum deles se lembrava da ocorrência. ?Falei com várias pessoas e todas me disseram que desconhecem a história. No Vasco, não houve nenhum registro de nada?, garantiu.Para Roberto Garófalo, a situação mudaria se Marcelo revelasse o nome do funcionário. ?O goleiro disse que o treinador foi demitido do clube logo em seguida. Mas, sem dar o nome dele, não nos dá a oportunidade de fazer nada?, explicou. O assessor ainda ressaltou que o presidente do Vasco, Eurico Miranda, dedica atenção especial às crianças e adolescentes que têm atividade no clube, a fim de evitar problemas como o que foi apontado por Marcelo. Ele acrescentou que seria ?desleal? da parte do Vasco, além de constrangedor, ter de investigar a vida de vários funcionários e ex-funcionários do clube para saber o autor do assédio a Marcelo. ?Sem dizer o nome, nada feito?, avisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.