Vasco não paga atleta há 4 meses

Devo e não pago. Essa é a resposta que o arremessador do disco, Celso Olímpio Gomes, tem escutado dos dirigentes do Vasco, cada vez que telefona para o clube tentando saber quando poderá receber os quatro meses de salários atrasados. O atleta foi comunicado, no último dia 13, pela coordenadora de atletismo do clube, Solange Chagas do Vale, que estava dispensado da equipe. Mas não obteve nenhuma informação sobre se receberá e quando os salários devidos pelo clube."O que mais me magoa é que eles não dão satisfação alguma. Estou vendendo o meu único bem, que é uma moto. Eles foram muito irresponsáveis e não tenho dúvidas que o tal projeto olímpico já naufragou", afirmou Celso, que é casado, pai de uma menina de cinco anos, mora em casa alugada e vive uma situação financeira difícil. "Os cheques estão voltando, o meu nome está no cartório. Estou vendo o dia que um oficial de Justiça vai entrar aqui levando os meus móveis embora." Celso é funcionário da Prefeitura de Presidente Venceslau, mas observou que planejava sua vida em função dos dois salários, incluindo os rendimentos do clube, que eram maiores.Celso observou que vem ligando para Solange há meses, desde que os salários começaram a atrasar, em outubro. "Ela sempre dizia que o dinheiro iria sair e que o projeto não desapareceria." Quando recebeu o telefone, em 13 de março, esperou, ao menos receber os atrasados. Obteve a promessa de receber novembro e dezembro, mas nada de concreto ocorreu."O que está magoando é o fato deles não terem admitido que a situação era de caos em novembro ou em dezembro", afirma. O atleta observa que se tivesse sido avisado, teria tido tempo para procurar outro clube. São poucas as equipes de atletismo em São Paulo. Disse que está procurando uma vaga em São Caetano do Sul e São José do Rio Preto. "O tempo vai passando, os campeonatos ocorrendo e a gente sem clube, perdendo a temporada." O arremessador do peso, Édson Miguel, de Birigui, está na mesma situação de Celso. "Se nem o Manoel Tobias, campeão mundial de futsal, recebeu..."O seu contrato com o Vasco é verbal, mas o atleta disse que recebeu do clube a declaração de rendimentos para o Imposto de Renda, o que prova o vínculo. Com base nisso, pensa em apresentar processo contra o clube, mas apenas para não ficar calado diante do calote, já que a Justiça é morosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.