Vasco negocia contratação do treinador Paulo Autuori

O diretor executivo do Vasco, René Simões, minimizou a invasão de cerca de 30 torcedores de uma torcida organizada que interrompeu o treino do time na manhã desta sexta-feira. O dirigente conversou por mais de meia hora com os manifestantes na porta do vestiário de São Januário. Depois foi a vez do meia Carlos Alberto. Os integrantes da uniformizada, então, deixaram o gramado escoltados pela polícia.

AE, Agência Estado

22 de março de 2013 | 19h17

"Absolutamente normal a conversa. Houve cobrança, eles mostraram descontentamento, aborrecimento, pediram para conversar com jogadores. O Carlos Alberto os atendeu, normalmente", disse René Simões, que recebeu em sua casa, na tarde desta sexta-feira, o técnico Paulo Autuori.

Autuori teria condicionado ao seu acerto com o clube à permanência do diretor técnico Ricardo Gomes. "Estou otimista. Sou sempre otimista. Mas deixa para a gente falar depois da finalização da conversa", disse René Simões, que busca um novo treinador após a demissão de Gaúcho.

René Simões garantiu também que Ricardo Gomes, diretor técnico, vai ficar no clube. O nome do novo treinador vascaíno deve ser anunciado neste sábado. Se for Paulo Autuori, será o retorno dele ao Brasil: não trabalha no País desde que comandou o Grêmio em 2009. Depois, foi para o futebol do Catar.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.