Vasco pega Madureira e tem estreia de Milton Mendes para iniciar reação no Rio

Time está em quarto lugar do Grupo C, com dois pontos

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 07h46

O Vasco estreia nesta quarta-feira o seu novo técnico, Milton Mendes, na partida contra o Madureira, válida pela terceira rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O Estadual é o que resta ao Vasco neste semestre, já que na última quinta-feira foi eliminado da Copa do Brasil ao perder para o Vitória, o que acarretou a demissão do então técnico Cristóvão Borges. Já sem Cristóvão, no clássico de domingo contra o Botafogo, que terminou empatado em 0 a 0, o clube foi comandado por Valdir Bigode, ex-atacante e atual auxiliar técnico do clube.

O treinador que estreia hoje tem 51 anos e foi atleta do Vasco entre 1984 e 1987, quando conviveu com Romário, Roberto Dinamite e o atual presidente do clube, Eurico Miranda. Como treinador, Milton comandou clubes portugueses e catarianos, enquanto no Brasil esteve à frente de Ferroviária, Atlético Paranaense e Santa Cruz, entre outros.

A tarefa de Milton não é fácil: a equipe conquistou apenas dois pontos nos dois primeiros jogos da Taça Rio e está em quarto lugar em seu grupo, atrás de Fluminense, Volta Redonda e Portuguesa. O torneio tem seis rodadas - portanto, o jogo desta quarta encerra a primeira metade. O Madureira conseguiu chegar à semifinal da Taça Guanabara (o primeiro turno do Campeonato Carioca), sendo eliminado pelo Fluminense. Agora está em quarto lugar em seu grupo, com um ponto, atrás de Flamengo, Nova Iguaçu e Botafogo.

Milton não vai poder contar com quatro jogadores: o goleiro Martín Silva, convocado para defender o Uruguai nas Eliminatórias da Copa (e que deve ser titular contra o Brasil nesta quinta-feira), Rodrigo, Kelvin e Guilherme Costa, todos machucados. Wagner está se recuperando, mas também não deve jogar.

Nesta terça-feira, o novo técnico programou atividades em dois períodos, o que é incomum em vésperas de jogo, mas permitiu que Milton avaliasse melhor os atletas. Foram realizados treinos técnicos e táticos de manhã e à tarde, e as atividades só acabaram às 18h50. A grande expectativa da torcida é sobre Luis Fabiano, centroavante que fará seu quarto jogo pelo Vasco e ainda não marcou gols.

"Milton chegou com ideias novas, muita coisa que o grupo abraçou. Colocou a metodologia dele e o grupo absorveu bem", afirmou o volante Jean após as atividades desta terça. "Treinar (em tempo) integral não significa que seja intenso, que a gente vai se arrastar (no jogo desta quarta). Foi bem controlado, na conversa. Quando se quer conhecer melhor a pessoa, quanto mais tempo próximo, melhor", completou.

Para Jean, o mau desempenho do time, com a eliminação da Copa do Brasil, "não foi culpa do Cristóvão, do grupo, da torcida, da diretoria". "É o tempo. No momento certo o time vai estar pronto", afirmou. "Depois do jogo contra o Vitória, conversamos entre nós e decidimos que tínhamos que mudar o ímpeto, a postura", concluiu.

O zagueiro Jomar pede atenção ao adversário. "O time do Madureira vem se destacando bastante nesse Carioca, tanto é que disputou a semifinal da Taça Guanabara. Temos que ter atenção com eles. Vai ser uma partida especial para mim, terei chance de reencontrar meu amigo William, que era meu companheiro de quarto ano passado aqui no Vasco (e agora joga no Madureira). Será um jogo bom e muito disputado, mas espero que a gente saia vitorioso", afirmou.

Depois do Madureira o Vasco enfrenta o Flamengo, no domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela quarta rodada da Taça Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.