Vasco perde a paciência com Morais

A paciência da diretoria do Vasco com o meia Morais acabou. Há mais de uma semana, ele se apresentou em São Januário como o novo reforço da equipe e um dia depois embarcou para Maceió, sua cidade natal, alegando que iria resolver problemas pessoais. Disse que estava doente. Até esta quarta-feira não havia retornado ao Rio.O vice-presidente de futebol do Vasco, José Luis Moreira, foi bem claro: se o jogador se reapresentar em São Januário sem um atestado médico pode ter seu contrato rescindido. "Vou ver a situação de sáude dele. Se houver falta grave, ele vai ser punido. Mas caso ele me apresente o atestado médico, tenho que aceitar", declarou o dirigente, para em seguida desabafar: "No Rio tem médico. Imagine se cada um fosse se tratar em sua terra natal?".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.