Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Vasco perde pênalti e cede empate ao Avaí em casa

Equipe carioca mantém invencibilidade de 13 jogos, mas empata pela 11.ª vez dentro do Campeonato Brasileiro

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 23h18

O Vasco entrou em campo com uma invencibilidade de 13 jogos e cinco empates nos últimos seis jogos. O Avaí não vencia há sete partidas. E a partida desta quinta-feira, em São Januário, não serviu para mudar nenhum dos panoramas. O resultado de 1 a 1 levou os vascaínos ao 11.º empate e a 10.ª posição. Os catarinenses somam três pontos dos últimos 24 possíveis e estão em 15.º lugar, com 25.

 

Veja também:

SÉRIE A - tabelaClassificação | listaCalendário/Resultados

"Não tem explicação. Tivemos domínio da partida, um jogador a mais, podíamos ter matado o jogo e sofremos um gol. Acho que estamos sentindo a pressão dentro de casa", comentou Zé Roberto, resumindo o que foi o confronto, quando o Vasco atuou por 25 minutos com um homem a mais.

Depois de alguns minutos iniciais em que esboçou pressionar os visitantes, os vascaínos deixaram o ritmo cair. Mas, como os catarinenses praticamente não passavam do meio-campo, o Vasco achou por bem avançar com mais consistência. A primeira chegada perigosa acabou por resultar em gol. Éder Luís caiu pela esquerda e cruzou para Ramon, que voltava de contusão depois de três meses, cabecear para as redes, aos 24.

Quatro minutos depois surgiu a oportunidade de a partida ficar tranquila para os anfitriões. Emerson fez carga em Eder Luís em cruzamento. O árbitro assinalou a penalidade, mas Rafael Coelho, também voltando de lesão, cobrou fraco para Renan defender com facilidade. O erro custaria caro.

O jogo se abriu de vez na segunda etapa. As chances de gol, principalmente cruzmaltinas, foram se sucedendo. Zé Roberto perdeu duas grandes chances, aos 14 e aos 23 minutos. Antes, aos 12, Fellipe Bastos desperdiçara uma boa oportunidade. Pelo lado do Avaí, Rafael Costa perdeu chance clara aos 16, pouco antes de Emerson ser expulso, aos 20, por receber o segundo cartão amarelo.

O predomínio era dos donos da casa, mas o risco era constante na defesa. Ao perder muitas oportunidades, davam chance ao azar. E o azar não tardou em dar as caras. Aos 29, Laércio chutou, Fernando Prass deu rebote, que Caio aproveitou e empatou o jogo.

O Vasco resolveu partir para cima e quase foi castigado com a virada. Mas o gol de Rafael Costa, impedido, nos minutos finais foi acertadamente anulado pela arbitragem.

No sábado, o Vasco vai visitar o Internacional, que venceu o São Paulo por 3 a 1, no Morumbi, nesta quinta. O Avaí jogará em casa diante do Grêmio no domingo.

VASCO 1 - Fernando Prass; Fagner, Dedé, Titi e Ramon (Jumar); Rafael Carioca, Nilton, Fellipe Bastos (Jefferson Silva) e Zé Roberto; Eder Luís e Rafael Coelho (Jonathan). Técnico: Paulo Cesar Gusmão.

AVAÍ 1 - Renan; Gabriel, Emerson, Rafael e Patric; Marcinho Guerreiro, Diogo Orlando, Caio e Davi (Caio); Sávio (Laércio) e Vandinho (Rafael Costa). Técnico: Antônio Lopes.

Gols - Ramon, aos 24 minutos do primeiro tempo. Caio, aos 29 minutos do segundo tempo; Cartão amarelo - Ramon, Titi, Jumar (Vasco); Gabriel, Marcinho Guerreiro, Davi, Renan e Patrick (Avaí); Cartão vermelho - Emerson (Avaí); Árbitro - Sandro Meira Ricci (DF); Renda - Não disponível; Público - 4.586 pagantes; Local - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.