Vasco quer perder o estigma de vice

Depois da vitória na primeira partida da decisão do Campeonato Carioca, o Vasco chega como favorito para a conquista do título, contra o Fluminense, neste domingo, às 17 horas, no Maracanã, revivendo a mesma situação de 1999, 2000 e 2001, quando ficou com o vice-campeonato. Na ocasião, como agora, os vascaínos também possuíam a vantagem do empate, ou dois resultados iguais, e podiam perder por um gol de diferença. Por isso, falar em conquista é assunto proibido em São Januário, o que já não ocorre no Tricolor.Principal jogador do Vasco, o meia Marcelinho Carioca ignora as perguntas referentes à conquista. "Após os 90 minutos falamos sobre título", desconversou. No entanto, o atleta não escondeu o bom momento vivido pelo time e sobre o passado foi incisivo: "O que ficou para trás já passou."O atacante Marques também fez questão de lembrar que nada está decidido. Pelo contrário, afirmou que os jogadores do Vasco precisarão redobrar os esforços e a aplicação em campo para conseguir o título.Para o confronto deste domingo, o técnico do Vasco, Antônio Lopes, optou por escalar o volante Henrique no lugar de Rogério Corrêa. O treinador explicou que taticamente os dois possuem as mesmas características. Pesou na opção o fato de Henrique ter atuado mais vezes na competição. Ele ficou fora dos últimos jogos por deficiência técnica. No ataque, a dúvida está entre Souza e Valdir, que se recupera de uma contusão está sobre observação.Já no Fluminense, o técnico Renato Gaúcho está confiante na conquista do bicampeonato do Carioca. "Ninguém vai tirar esta taça da gente. E não importa se o gol da vitória vier de barriga, mão ou costas", disse o treinador, lembrando o gol de mão de Maradona na Copa do Mundo da Itália, em 1986, e o seu de barriga na decisão contra o Flamengo, em 1995, na final do Campeonato Carioca. "Este título é uma obsessão para mim." Há seis meses no comando do Fluminense, Renato pode ser campeão na segunda competição que disputa. No ano passado, ele levou o Tricolor à semifinal do Campeonato Brasileiro, a melhor campanha entre os times cariocas. "Estou sentindo o mesmo clima de 1995", afirmou o treinador, fazendo alusão à conquista do Carioca com o célebre gol de barriga sobre o Flamengo.Renato deve fazer duas modificações na equipe em relação à que foi derrotada pelo Vasco, por 2 a 1, na primeira partida da final. O meia Carlos Alberto e o lateral-direito Jancarlos retornam ao time após vencerem o Torneio da Malásia com a seleção brasileira Sub-20. Zada e Djair ficam como opções no banco de reservas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.