Vasco recorre a torcedores ricos para quitar salários

Com todas as receitas bloqueadas pela Justiça, o Vasco vai recorrer a torcedores ilustres e de bolsos profundos para tentar quitar a dívida de 10 milhões em salários atrasados com os jogadores, além dos rendimentos de funcionários e outras pendências. Uma comissão liderada por Olavo Monteiro de Carvalho, presidente da Assembleia Geral, o benemérito Jorge Salgado e Antonio Peralta, vice-presidente geral, tentarão levantar R$ 20 milhões de investidores ligados ao clube.

AE, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 20h25

Os cartolas vascaínos pretendem quitar a dívida com o time e demais funcionários antes do fim do ano, para iniciar a pré-temporada em um clima mais propício à preparação para a próxima temporada. No entendimento dos dirigentes, será possível até lá desbloquear as contas. O Vasco deve R$ 60 milhões à Receita Federal, o que levou à penhora de 100% das receitas cruzmaltinas.

A situação financeira preocupa os jogadores há muito tempo, mas a má campanha na temporada atual intensificou também a crise política em São Januário. "Não depende só de nós. Pelo que demonstramos, temos condições de fazer muito mais, de ajudar o Vasco a chegar aos títulos. Mas tem que começar lá de cima. Desde que eu e vários outros chegaram, melhorou muito, mas não se pode repetir os erros de agora", comentou o atacante Eder Luís.

Para o clássico contra o Fluminense, domingo, no Engenhão, o técnico Gaúcho deve mandar muitos reservas a campo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.