Vasco reforça afastamento de organizada das partidas

Torcedores estão proibidos de irem ao estádio com objetos da Força Jovem; facção registrou várias ocorrências no clássico contra o Flu

Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2015 | 19h50

A direção do Vasco reiterou o afastamento de sua maior torcida organizada, a "Força Jovem Vasco", em nota publicada nesta segunda-feira, um dia após dezenas de membros do grupo terem sido detidos suspeitos de participarem de brigas antes do clássico com o Fluminense, que foi realizado no Engenhão.

"O Club de Regatas Vasco da Gama reafirma que não tem nenhuma relação e não reconhece a torcida Força Jovem enquanto esta estiver suspensa por decisão judicial e envolvida em conflitos internos", diz a publicação no site do clube. Há cerca de duas semanas, o Vasco já havia divulgado uma nota cortando relações com a organizada.

De acordo com a polícia do Rio, integrantes da Força Jovem participaram de uma briga com torcedores do Fluminense nos arredores do estádio do Engenhão, horas antes do clássico de domingo. Pouco depois, os vascaínos brigaram entre si e contra policiais nas arquibancadas do estádio. Somando as duas confusões, foram detidos 118 torcedores, entre tricolores e vascaínos.

Por decisão judicial, o público está proibido de entrar no estádio com camisas, bandeiras e objetos que façam referência à Força Jovem. Caso não desrespeitem essas regras, os integrantes da facção seguem podendo entrar nos estádios normalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.