Vasco só terá Donizete no ataque

O Vasco atuará com apenas um atacante, nesta quarta-feira, contra o Figueirense, às 21h40, em Florianópolis. Donizete, o escolhido, terá o apoio do meio-de-campo da equipe carioca, mas admitiu que sua tarefa será complicada. A opção do técnico Mauro Galvão está relacionada a fatores extracampo. Ele está sem três atacantes: Edmundo e Valdir, contundidos, e Souza, que acertou na segunda-feira sua transferência para o CSKA, da Bulgária. ?Vai ser difícil, vou ficar sozinho lá na frente; não sou um atacante nato, mas agora é tratar de cumprir com seriedade o que foi determinado", disse Donizete. O Vasco tentará a segunda vitória fora de casa na Série A do Campeonato Brasileiro. A primeira foi contra o Fortaleza. Na última rodada, a equipe carioca venceu o Grêmio por 2 a 0, no Rio. O meia Marcelinho vai ter a função de se aproximar de Donizete, num revezamento com Moraes, para tentar tabelas na entrada da área. O principal jogador do Vasco lamentou a saída de Souza. ?Uma perda; é um atleta excepcional, prende os zagueiros, tem muito vigor, é bom nas arrancadas", disse Marcelinho. Ele reconheceu que Donizete pode ter alguma dificuldade isolado no ataque, por não ter cacoete de ?jogador de área". Para Marcelinho, o Vasco deve se impor pela ?raça e vontade". A mudança tática, em sua avaliação, fica em segundo plano. O jovem Moraes acredita também que a falta de entrosamento será superada. Mauro Galvão disse que sua intenção é possibilitar jogadas rápidas de ataque, ?com tabelas, infiltrações e velocidade". Conta, para tanto, com os passes precisos de Marcelinho e a juventude de Moraes. A delegação viajou pela manhã para Santa Catarina.

Agencia Estado,

22 de julho de 2003 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.