Rafael Ribeiro/CR Vasco da Gama
Rafael Ribeiro/CR Vasco da Gama

Vasco sofre com bolas aéreas e perde para o Remo fora de casa pela Série B

Time carioca tem goleiro expulso, é derrotado por 2 a 1 e deixa escapar chance de entrar no G4 do campeonato

Redação, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2021 | 23h46

Em uma noite para o sistema defensivo esquecer, o Vasco visitou o Remo e perdeu por 2 a 1, no Estádio Baenão, em Belém (PA), pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os dois gols do time paraense aconteceram em falhas nas jogadas aéreas.

A derrota frustra o Vasco de conquistar a terceira vitória consecutiva, além de entrar, ainda que provisoriamente, no G4 — grupo de acesso. O time ficou com os mesmos 28 pontos, mas agora em sétimo lugar. Pode perder mais posições no complemento da rodada.

Já o Remo respira ainda mais contra o perigo da zona de rebaixamento. O time segue em ascensão desde a chegada do técnico Felipe Conceição e agora ocupa a 12ª posição com 23 pontos, abrindo nove pontos de vantagem para o Vitória, primeiro no Z4 - zona do descenso.

Os primeiros 45 minutos foram movimentados e com o Vasco tendo enorme dificuldade com bolas aéreas. Tanto é que o Remo aproveitou a deficiência e marcou dois gols de cabeça, complicando toda a estratégia do time carioca para conquistar um bom resultado.

Aos 14 minutos, Erick Flores cruzou na área e Renan Gorne, entre três marcadores, cabeceou sem dificuldades para as redes de Vanderlei. Animado, o Remo seguiu no ataque e logo aos 26 ampliou o placar após novo cruzamento. Desta vez, o cabeceio foi de Romércio.

Com dois gols de desvantagem, o Vasco precisou se expor mais e descontou aos 31 minutos. Zeca lançou Léo Jabá, ganhou da marcação e cruzou rasteiro para Sarrafiore finalizar de primeira, sem chances de defesa para o goleiro Vinicius.

Mas o saldo do primeiro tempo poderia ter sido ainda pior, porque o Remo ainda criou outras duas chances claras de gol, mas acabou parando no goleiro Vanderlei.

No segundo tempo, os times diminuíram o ritmo e tornaram o confronto sem grandes emoções. Ligeiramente melhor, o Vasco viu sua situação se complicar aos 21 minutos, quando Vanderlei colocou a mão na bola fora da área e acabou sendo expulso. Num lance em que traduz a noite infeliz de toda defesa vascaína.

Com um homem a mais, o Remo passou a controlar a partida com toque de bola e claramente esperou os espaços na defesa vascaína para selar a vitória. Só que o Vasco teve dificuldades até mesmo de atacar, com o resultado de 2 a 1 sendo mantido até o apito final.

O Remo volta a campo na terça-feira para enfrentar o Confiança, às 19 horas, no estádio Batistão, em Aracaju (SE). Enquanto o Vasco jogará na quarta-feira, quando receberá o Londrina, às 21h30, em São Januário, no Rio.

FICHA TÉCNICA

REMO 2 X 1 VASCO

REMO - Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes; Arthur (Marlon), Anderson Uchoa e Victor Andrade; Matheus Oliveira (Lucas Tocantins), Renan Gorne (Jefferson) e Erick Flores (Pingo). Técnico: Felipe Conceição.

VASCO - Vanderlei; Zeca, Ernando, Miranda e MT (Cayo Tenório); Romulo, Andrey (Caio Lopes), Juninho (Figueiredo) e Sarrafiore (Halls); Léo Jabá e German Cano (Gabriel Pec). Técnico: Lisca.

GOLS - Renan Gorne, aos 14; Romércio, aos 26; e Sarrafiore, aos 31 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)

CARTÕES AMARELOS - Victor Andrade (Remo); MT (Vasco)

CARTÃO VERMELHO - Vanderlei (Vasco)

LOCAL - Estádio Baenão, em Belém (PA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.