Bruno Kelly/Vipcomm
Bruno Kelly/Vipcomm

Vasco sofre pressão, mas bate Nacional-AM por 2 a 0 pela Copa do Brasil

Tenório, que marcou o primeiro gol, garantiu a vitória de pênalti aos 45 minutos do 2.º tempo

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 23h49

SÃO PAULO - A torcida chegou a comemorar a "sorte" vascaína no sorteio da Copa do Brasil. Pela definição dos confrontos, o time carioca duelaria com o frágil Nacional, da Série D do Campeonato Brasileiro. Pela avaliação inicial, deveria ser um confronto tranquilo. Não foi o que aconteceu no jogo de ida, na noite desta terça-feira. O Vasco sofreu para vencer o time do Amazonas por 2 a 0, em Manaus.

O Vasco abriu o placar somente no fim do primeiro tempo, após segurar a pressão do Nacional. E sofreu ameaças constantes na defesa durante toda a segunda etapa. Não fosse o goleiro Diogo Silva os visitantes teriam levado a virada. Mas Tenório, que marcara o primeiro gol, garantiu a vitória aos 45 do segundo tempo, em cobrança de pênalti.

A vitória, sofrida, deixou os vascaínos em vantagem para o jogo da volta. O time carioca avançará às quartas de final mesmo se perder por 1 a 0 em São Januário, no dia 29. O Vasco fez sua estreia na competição direto nas oitavas de final porque herdou a vaga do São Paulo, que desistiu da competição nacional para defender o título na Copa Sul-Americana.

O JOGO

Vasco e Nacional fizeram um primeiro tempo de muita vontade e pouca inspiração. O baixo nível técnico era compensando pela correria e pelos seguidos lances ofensivos, gerados a partir de erros das duas defesas.

Em duelo de lá e cá, o time da casa foi empurrado pela torcida nos minutos iniciais e chegou a balançar as redes logo aos 2 minutos. O Nacional aproveitou vacilada geral da zaga vascaína e Leonardo finalizou para o gol. A arbitragem, contudo, assinalou o impedimento correto.

A resposta do Vasco foi imediata. Aos 5, Pedro Ken e Eder Luís tentaram duas vezes, mas pararam em grandes defesas do goleiro Gilberto. Sem deixar por menos, o Nacional voltou a levar perigo à defesa carioca aos 5, quando Felipe bateu para fora quando estava cara a cara com o goleiro Diogo Silva.

Os dois times mantiveram este ritmo durante a maior parte do primeiro tempo. Uma roubada de bola no meio-campo era o início de lance ofensivo, que invariavelmente acabava no erro do ataque ou na defesa do goleiro.

A alternância nos dois ataques culminou em cobrança de escanteio que gerou cabeçada de Tenório. A bola ainda sofreu leve desvio antes de entrar no cantinho direito de Gilberto, aos 43 minutos.

Apesar da vantagem, o Vasco seguia com dificuldade na armação no segundo tempo. Sem Juninho Pernambucano, poupado, o time carioca contava com Pedro Ken e Fillipe Soutto no meio-campo, sem conseguir segurar a correria do rival. Acabava utilizando a mesma tática para ameaçar o gol adversário.

Nem mesmo as entradas de Montoya e Yotún, no decorrer da segunda etapa, mudaram o panorama da partida. O cansaço, contudo, logo apareceu e reduziu a velocidade do confronto. O Vasco, então, passou a valorizar a posse de bola e contou com duas grandes defesas de Diogo Silva, aos 29 e aos 34, para evitar a "zebra".

Nos instantes finais da partida, Eder Luis disparou no ataque e foi derrubado dentro da área. O juiz marcou o pênalti e expulsou o zagueiro Morisco. Na cobrança, Tenório mandou no canto, aos 45 minutos, e confirmou o favoritismo do Vasco.

Os dois times fazem a segunda partida do confronto na quinta-feira da próxima semana, em São Januário. Antes disso, a equipe carioca volta a campo pelo Brasileirão para enfrentar o Corinthians, domingo, no Mané Garrincha, em Brasília.

NACIONAL 0 x 2 VASCO

NACIONAL - Gilberto; Andrezinho, Emerson, Rafael Morisco e Wesley Bigu (Marcinho); Denis Santos, Lídio (Garanha), Evandro e Danilo Rios; Leonardo (Cristiano) e Felipe. Técnico: Léo Goiano.

VASCO - Diogo Silva; Fagner, Cris, Jomar e Henrique (Yotún); Abuda, Wendel (Montoya), Pedro Ken e Fillipe Soutto; Eder Luís e Tenório. Técnico: Dorival Júnior.

GOLS - Tenório, aos 43 minutos do primeiro tempo, e aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Emerson, Felipe, Fagner, Montoya.

CARTÃO VERMELHO - Morisco.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Sesi Manaus, em Manaus (AM).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilVascoNacional-AM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.