Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

Vasco tenta 1ª vitória sem Nenê em campo no ano para avançar

Principal jogador da equipe se machucou e ficará fora por alguns jogos

Thiago Rabelo, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2016 | 07h20

Será no Recife o principal desafio do Vasco até o momento na temporada. Sem o meia Nenê, lesionado, o time carioca precisa quebrar um jejum de ainda não ter vencido sem o camisa 10 no ano e superar o Santa Cruz, nesta quarta-feira, às 21h45, no estádio do Arruda, para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Fora da elite nacional em 2016, a diretoria traçou a competição nacional como o grande objetivo no ano.

O primeiro jogo entre as duas equipes foi na semana passada, com empate por 1 a 1, em São Januário, no Rio. Para se classificar, o Vasco precisa vencer o confronto ou empatar por dois ou mais gols, tendo em vista o maior peso das bolas na rede contabilizadas fora de casa.

Os cariocas estão tão focados no confronto que o técnico Jorginho poupou todos os titulares, com exceção do goleiro Martin Silva, no empate com o Luverdense, no fim de semana, pela Série B do Brasileiro. Foi mais uma partida em que o time decepcionou na ausência de Nenê. Nas outras três vezes em que o camisa dez desfalcou a equipe na temporada, o time empatou dois jogos (Friburguense e Luverdense) e perdeu para o Atlético Goianiense.

Na ausência do camisa 10, Jorginho terá dificuldades para organizar a equipe. O treinador não tem nenhum jogador com a mesma característica e deve apostar na entrada de Yago Pikachu no meio de campo, com a centralização de Andrezinho para a armação das jogadas. Contra o Luverdense, Pikachu foi o destaque da equipe e marcou o primeiro gol desde que chegou ao clube, no início do ano.

O atacante recém-contratado Júnior Dutra foi regularizado, mas não viajou com o grupo para o Recife. Sem o novo reforço, o atacante Leandrão segue mantido ao lado de Jorge Henrique. Na defesa, o zagueiro Luan foi convocado para a seleção olímpica e desfalca o time. O escolhido para a vaga foi Jomar.

Caso seja eliminado na terceira fase da Copa do Brasil, o Santa Cruz ganhará uma vaga na Copa Sul-Americana. A diretoria já adiantou para o técnico Milton Mendes o interesse pelo torneio internacional, situação que faz o treinador utilizar um time reserva, embora não abra mão de classificação. Para a partida, o treinador não quis adiantar a equipe, mas disse que poupará alguns titulares, como Grafite e Léo Moura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.