Marcelo Sadio/Divulgação - 08/08/2010
Marcelo Sadio/Divulgação - 08/08/2010

Vasco tenta corrigir erros de finalização contra o Avaí

Buscando recuperar terreno no Brasileirão, equipe carioca joga, às 21h, em São Januário

AE, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 07h17

De empate em empate, o Vasco vai perdendo terreno no Campeonato Brasileiro. Segundo time com maior número de igualdades, (10, contra 11 do Palmeiras) a equipe de Paulo Cesar Gusmão tem pecado por uma atitude tímida como visitante e pela inconstância dentro de seus domínios. No entanto, o invicto treinador não concorda que o problema seja de postura ou disposição tática. Para o técnico a questão é a falta de pontaria e a ausência de um centroavante estabelecido no elenco. Para o jogo desta quinta-feira, contra o Avaí, às 21 horas, em São Januário, PC deu especial ênfase a trabalhos de finalização.

Veja também:

linkAntônio Lopes mexe por atacado para Avaí reagir no Rio

"Eu tenho que trabalhar o que os números mostram. Temos que ter essa melhora (nas finalizações)", disse Gusmão, em referência aos 20 gols marcados pelo time em 21 rodadas, a quarta pior marca do campeonato.

Não ajuda ao treinador o fato de não poder contar com Felipe e Carlos Alberto. Ambos, em recuperação de lesões, treinaram nesta quarta, mas estão descartados para o confronto com os catarinenses. Para piorar, o atacante Nunes, única opção de homem fixo para o setor ofensivo, queixou-se de deficiências físicas e pediu para ser preservado e também não joga.

"Depois do jogo contra o Palmeiras, o Nunes pediu para fazer um trabalho de potência e de força. Disse que sentiu muito o ritmo da partida. Vamos respeitar os limites do jogador. Por isso, ele não enfrenta o Avaí", contou Gusmão.

Assim, as opções do técnico para formar dupla com Eder Luís são Rafael Coelho e Jonathan. Uma terceira alternativa seria adiantar Zé Roberto, com Fumagalli entrando no meio de campo.

"Ainda vamos analisar qual a melhor forma de jogar. O lado físico pode ser preponderante na escolha", desconversou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.