Vasco tenta superar crise e até volta de Romário é avaliada

O veterano centroavante não atua desde o dia 14 de junho, na derrota para o Botafogo por 4 a 0

11 de outubro de 2007 | 18h39

Imerso em uma crise que parece sem fim, o Vasco retorna do México cansado e desanimado depois de mais uma derrota, a última nesta quarta-feira para o América, por 2 a 0, pela Copa Sul-Americana. Se quiser alcançar às semifinais da competição, o time carioca terá de vencer o jogo de volta em São Januário por três gols de diferença. Neste clima ruim, o clube enfrenta o Botafogo, na única partida disputada no domingo pelo Campeonato Brasileiro, no Maracanã. Como a maré não é boa, um burburinho se iniciou em São Januário de que até Romário poderia voltar ao time. O centroavante não atua desde o dia 14 de junho, justamente uma partida contra o Botafogo. Goleada botafoguense por 4 a 0. Desde então, o homem dos mil gols está fora dos gramados por uma contusão no tornozelo direito, que exigiu cirurgia. O técnico vascaíno, Celso Roth, porém, não confirma o retorno de Romário, condicionando-o a sua atuação nos treinamentos que antecedem o clássico. Com 40 pontos, o Vasco estava na 11.ª posição até o início desta rodada. Em sua última participação pelo Brasileirão, perdeu para o Atlético-PR por 1 a 0.

Tudo o que sabemos sobre:
Vasco da GamaBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.