Vasco terá Alex Dias e Romário

Romário e Alex Dias são as referências doVasco. Sem eles, o time perde seu diferencial. Com eles, otécnico Renato Gaúcho e os demais jogadores ficam maisconfiantes em surpreender os adversários. O torcedor vascaínolamentou a ausência dos atacantes na última rodada ? Romário foipoupado e Alex Dias cumpriu suspensão. O retorno deles faz umbem incalculável à equipe cruzmaltina, que precisa derrotar oPalmeiras neste domingo, às 16 horas, em São Januário, para seafastar um pouco mais da zona de rebaixamento do CampeonatoBrasileiro. No Vasco, o desfalque mais sentido é justamente o dotreinador Renato Gaúcho. Ele não poderá comandar a equipe dobanco de reservas devido à suspensão de um mês imposta pelajustiça desportiva. O auxiliar Édson Cegonha o substituirá comum rádio-transmissor em mãos. "Mesmo assim, é complicado",afirma. Para o técnico vascaíno, um ataque formado por Romário eAlex Dias impõe respeito a qualquer time do mundo. "Sãocraques. Sabem tudo de bola", declara Renato Gaúcho, queconhece bem a posição: também era artilheiro tempos atrás.Confiando em seu poder ofensivo, o treinador espera que o Vascoacabe com a fama de freguês do Palmeiras em Brasileirões. Nosdois últimos confrontos entre as duas equipes, o time cariocafoi goleado por 5 a 2. Além disso, o retrospecto é favorável ao Palmeiras nahistória dos confrontos com o Vasco nesta competição. Em 31jogos, venceu 14 vezes, empatou nove e perdeu oito. Os números,no entanto, não assustam ninguém em São Januário. Alex Diasconfia na força da torcida para superar qualquer obstáculo. "Oapoio vindo das arquibancadas é importante. Dá uma força a maisaos jogadores". Sobre o duelo com o meia Marcinho, do Palmeiras - cadaum já marcou 16 gols na competição - Alex Dias deixou bem claroque a prioridade é o Vasco vencer, mas brincou com a disputaentre ambos: "Espero ganhar esse duelo". O atacante vascaínoreconhece a qualidade de Marcinho, a quem pede atenção especial."Ele é habilidoso e sabe fazer gols. Desde o São Caetano vemmostrando seu potencial". Renato Gaúcho admite um certo favoritismo do Palmeiraspela melhor colocação na tabela, mas acha que o Vasco cresce como apoio de sua torcida. "O Palmeiras melhorou com a chegada deLeão, mas, em casa, a gente tem que dar as cartas". Sobre a zaga vascaína, a segunda de pior desempenho doBrasileiro, o treinador voltou a optar por Fábio Braz e Vergara,dupla que mais lhe agradou pelo entrosamento. O primeiro é maisrebatedor, o segundo, mais técnico.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2005 | 10h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.